O jornalista é filiado há oito anos no Partido Progressista, mesmo partido do governador Gladson Cameli

Afastado das atribuições de jornalista, o polêmico Salomão Matos decidiu, juntamente com sua família, que vai disputar o cargo de prefeito de um dos municípios mais problemáticos do estado, Porto Acre, que fica à 29 quilômetros de Rio Branco. Matos já tem uma estratégia de campanha traçada e pretende pôr em prática assim que a campanha eleitoral iniciar.
Salomão Matos/Foto: Reprodução

Um dos principais objetivos de Matos é garantir uma melhor qualidade de vida ao povo da região, além de “exterminar a corrupção no município”. Para isso, ele já tem um plano e detalhou ao ContilNet com exclusividade. “Quero assim que assumir, pedir da Polícia Federal o bloqueio de bens do atual prefeito, até que todas as contas e recursos do FPM -Fundo de Participação dos Municípios e verbas de emendas sejam devidamente explicadas e, onde foram aplicados esses recursos”, declarou.

O jornalista fez pesadas críticas ao atual prefeito da região dizendo que dinheiro o município tem, porém, segundo ele, falta administração. “Dinheiro vem todo mês e o Bené Damasceno já está findando o mandato dele e ninguém viu absolutamente nada de benfeitoria em Porto Acre. Alguém tá embolsando esse dinheiro e eu quero saber quem. Eu não vou fazer que nem o ex prefeito Carlinho da saúde que ao assumir a prefeitura, passou todo mandato dele pagando dívidas que ele herdou das gestões passadas. Eu vou pagar e me responsabilizar a partir do momento que eu assumir. Quem deixar dívida vai ter que se ver com a justiça e a polícia. Não eu!”, explicou.

Projetos

Caso consiga vencer as eleições em 2020, Salomão já tem preparado um plano de gestão pronto para colocar em prática. Segundo ele, em seu mandato será valorizado o homem do campo. “ Criarei uma universidade técnica agrícola, priorizar a educação, saúde e valorizar a agricultura familiar. Abrir ramais que funcionem o ano todo e não somente no verão. Dar condições técnicas agrícolas aos produtores. Construir açudes (tanques pra criar peixes). Fazer rede de água e esgoto”, destacou.

Outra medida que será implantada por ele, é a suspensão da cobrança do IPTU. “É injusto cobrar dos cidadãos quando não existe melhoria alguma”, disse.

Para finalizar, Matos ressaltou que pretende mudar o patamar da região. Para isso, vai se reunir com a bancada federal de Brasília em busca de alocar recursos. “Eu farei de Porto Acre uma cidade uma referência em desenvolvimento voltado para a agricultura, piscicultura e a pecuária, mais especificamente, fortalecer a bacia leiteira”, disse.

Salomão que é filiado há oito anos no Partido Progressista, mesmo partido do governador Gladson Cameli, enfatizou, “espero contar com a ajuda dele para mudar de vez a história do município”, concluiu.

Comentários