Após denuncia da falta de ambulâncias para atender as cidades de Brasiléia e Epitaciolânda, a direção do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, localizado na Capital do Acre, entrou em contato com a redação do jornal oaltoacre.com para avisar que estaria solucionando o problema.

Segundo o Supervisor de Frota, José Aiachi, o problema aconteceu devido os veículos exigirem manutenção imediata, causando o problema da ausência por completo dos mesmo na fronteira.

Dessa forma, o veículo que servia aos socorristas do 5º Batalhão dos Bombeiros, foi designada para o serviço de transporte. Foi quando souberam que também se encontra na Capital para manutenção.

A problemática atual, seria o atendimento dos veículos do SAMU e dos Socorristas dos Bombeiros.

Os militares são especializados para prestar socorros de alta complexidade, como traumas em acidentes envolvendo veículos, com armas letais e até domésticos. Para piorar, também estão disponíveis para situações de emergência relacionados à incêndios. Os socorristas do SAMU também são especializados, sem o envolvimento com o fogo.

O problema que vem acontecendo desde 2004, seria o transporte de pessoas com problemas considerado de baixa complexidade, para a capital. Fato que vinha sobrecarregando os profissionais, que chegavam a dar três viagens por dia, somando quase 1000 quilômetros em menos de 24 horas.

O governo por sua vez, faz com que os municípios quase que cruzassem os braços, não adquirindo ambulâncias para que fossem usadas no transporte clínico. Como resultado, os veículos do SAMU estão sendo danificados antes do tempo.

Para amenizar o problema na fronteira, uma das cinco ambulâncias da Capital será enviada ainda neste sábado para suprir a falta das outras enquanto são consertadas. Durante conversa na rádio EcoAcre na Capital, que buscou informações sobre o problema, o cooedenador do SAMU no Acre, José Pascoal, comentou que o problema só seria solucionado na próxima segunda-feira, dia 9, mas foi resolvido antes.

A falta de uma ambulância no 5º Batalhão do Alto Acre, localizado em Epitaciolândia, não foi dado uma solução até o momento.

MATÉRIA RELACIONADA:

Municípios do Alto Acre ficam sem ambulância e feridos são resgatados por populares

 

Comentários