Foi prorrogado para 28/2 o prazo para os gestores públicos participarem do Programa Saúde na Escola.

Para aderir acesse saude.gov.br.

O prazo para os gestores públicos indicar o interesse em participar do Programa Saúde na Escola foi prorrogado para o dia 28 de fevereiro. O programa, criado em 2007 pelo Governo Federal, tem o objetivo de promover qualidade de vida aos estudantes da rede pública de ensino por meio de ações de prevenção, promoção e atenção à saúde. De acordo com a especialista em políticas públicas da equipe do PSE no Ministério da Saúde Micheline Luz, o programa beneficia toda a sociedade ao permitir que o aluno entenda o porquê das ações de saúde. “Por exemplo, a gente tem uma escola que está em uma região com grande incidência de esquistossomose. Quando o professor estiver ali já dando uma matéria que ele já daria – que seria o ciclo da esquistossomose – ele vai explicar do motivo de onde que vem, do problema da água que não foi tratada, do problema do saneamento básico…E ele vai fazer com que toda aquela informação faça sentido para o aluno. Então quando o aluno chegar a realmente precisar ir no posto de saúde para tomar aquela medicação da esquistossomose vai fazer sentido para ele. Ele não vai tomar um remédio de uma forma alienada”, explica.

Para se ter uma ideia do impacto das ações trabalhadas pelo Programa Saúde na Escola, a última Pesquisa Nacional do Escolar, realizada em 2015, mostrou que o número de estudantes participantes do programa que fazia uso de álcool, cigarro e drogas ilícitas foi menor do que os escolares que não faziam parte da estratégia.  “A prevalência do consumo em cinco ou mais dias na semana de guloseimas – como doce, bala, chiclete, bombom e refrigerantes, por exemplo. Foi menor entre esses escolares das escolas do PSE. Outro dado interessante é que 48,8% entre os estudantes de escolas que aderiram ao Programa estudam em ambientes livres de bullying. E esse é um problema muito importante que a gente está enfrentando entre os jovens”, destaca Micheline ao mencionar outros resultados alcançados pelas equipes de saúde e educação.

O investimento anual do Governo Federal no último ciclo do Programa Saúde na Escola foi de 89 milhões de reais. Mais de 90% dos municípios brasileiros aderiram à estratégia. As ações envolveram um universo de 20 milhões de estudantes de mais de 85 mil escolas e mais de 36 mil equipes da atenção básica do SUS. Para saber como aderir ao PSE acesse saude.gov.br.

Reportagem, Aline do Valle.

Comentários