Conecte-se conosco

Cotidiano

Seac entrega dez propostas de melhorias na área da terceirização do estado

Publicado

em

A diretoria e filiados do Sindicato das Empresas Prestadoras de Serviços Terceirizáveis do Acre (Seac-AC) receberam a visita do governador Gladson Cameli, no início da noite de quarta-feira, 27. O encontro agendado previamente teve o objetivo de realizar a entrega de dez propostas que buscam avanços que proporcionam melhorias na prestação de serviços das empresas terceirizadas.

Segundo o conselheiro da entidade, Raimundo Ferreira da Silva, a expectativa é que o documento traga avanços, promovendo benefícios para os trabalhadores. Para todo o debate relacionado ao setor, a entidade apresentou o nome do assessor institucional do Seac, Bruno Moraes, para compor a coordenação de terceirização criada pelo governo.

“Vale ressaltar que a intenção é criar a coordenação de terceirização no estado do qual foi discutido um nome pela diretoria para representar o Seac junto ao governo do estado com a proposta de autonomia para debater as melhorias a serem implementadas”, explicou Raimundo.

Bruno Moraes explicou que a reunião de entrega das dez demandas da classe representou um avanço e fez parte de um diálogo prévio com o governador que pediu a formalização dos tópicos para serem apresentados.

“Nosso objetivo é a construção de um plano de trabalho que visa a padronização, simplificação do processo de contratação, operacionalização, dos serviços que são prestados ao governo, garantindo a humanização e valorização para todos os trabalhadores. O maior gargalo é a questão do pagamento, então buscamos, por grau de importância, a necessidade de empenho prévio, padronizar todas as secretarias e os processos para pagamento, respeitando as especificidades, respeitando a data prévia para o pagamento, além de lutar pelo equilíbrio econômico e financeiro”, detalhou Bruno.

O diretor financeiro do Seac, Jebert Nascimento, explicou que os dez itens apresentados no documento serão negociados, por isso é esperada a apresentação de contrapropostas que serão discutidas pela coordenação e pela diretoria da entidade.

“As propostas serão discutidas ponto a ponto, por prioridade, comissões serão montadas e o estado vai avaliar. A proposta é introduzir todas as regras por meio de legislação e normas complementares para que efetivamente, a partir de agora, aproveitando o novo marco legal da lei de licitações, a Lei 14.133, colocar em prática as mudanças”, reafirmou Jebert Nascimento.

O deputado Fagner Calegário, um dos interlocutores do encontro, agradeceu a presença do governador e pediu apoio para a terceirização e para as propostas.

Gladson Cameli se colocou à disposição e afirmou que mobilizará os secretários para tratar das demandas dos terceirizados. Ele afirmou que acredita na iniciativa privada como geradora de emprego e renda para a economia local.

“Vou verificar todas as situações pendentes. Vamos fazer um pacto de confiança e estou dizendo a vocês que o governo não tem interesse de prejudicar, pelo contrário, a proposta é corrigir os problemas internos”, detalhou o governador.

Freud Antunes

Comentários

Cotidiano

Preço médio do gás de cozinha fica em R$ 95 nos últimos seis meses

Publicado

em

Cuiabá foi a capital com maior valor para botijão de 13 quilos

botijão de 13 quilos de gás de cozinha

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) divulgou hoje (7) a média semestral nacional do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha. O valor do botijão de 13 quilogramas (kg) ficou em R$ 95,63, entre junho e novembro deste ano.

Segundo a ANP, a medida atende ao decreto 10.881, publicado na semana passada, que obriga a agência a divulgar todo mês, até o décimo dia útil do mês, a média nacional dos últimos seis meses do GLP.

O sistema de levantamento de preços da agência mostra que, na última semana, Cuiabá foi a capital com o maior preço para o botijão de 13 quilos do GLP, R$ 120,31, enquanto Salvador ficou com o menor valor, R$ 92,59.

Em relação à gasolina comum, o litro mais em conta foi comercializado nos postos de combustíveis de Macapá: R$ 5,938. O Rio de Janeiro teve o valor mais alto para o litro da gasolina comum, R$ 7,208.

Curitiba teve o menor para o litro do óleo diesel: R$ 4,949. A pesquisa da ANP mostra que Rio Branco teve o litro mais alto do diesel: R$ 6.071.

A coleta de preços foi feita entre 28 de novembro e 4 de dezembro.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Número de novos imigrantes cresce 24,4% no Brasil em dez anos

Publicado

em

Paróquia de Pacaraima oferece café da manhã para imigrantes venezuelanos diariamente.

Atualmente 1,3 milhão de imigrantes residem no Brasil

Em dez anos, ocorreu um aumento de 24,4% no número anual de novos imigrantes registrados no Brasil, sendo as imigrações venezuelanas, haitianas e colombianas as principais responsáveis pelo aumento. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública nesta terça-feira (7).

Atualmente 1,3 milhão de imigrantes residem no Brasil. Em dez anos, de 2011 a 2020, os maiores fluxos foram da Venezuela, Haiti, Bolívia, Colômbia e Estados Unidos. O número de novos refugiados reconhecidos anualmente no país saiu de 86, em 2011, para 26,5 mil em 2020. As solicitações de reconhecimento da condição de refugiado também aumentaram, passando de cerca de 1,4 mil, em 2011, para 28,8 mil, em 2020.

Os dados fazem parte do projeto “2011-2020: Uma década de desafios para a imigração e refúgio no Brasil” e foram produzidos pelo Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra), parceria do Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Universidade de Brasília (UnB). Os relatórios estão disponíveis no portal da imigração.

Trabalho e educação

Os imigrantes ocuparam também mais postos de trabalho no mercado brasileiro. Em 2011 foram 62.423 e, em 2020, 181.358. De 2019 para 2020, os postos de trabalho criados para imigrantes e refugiados no mercado formal passaram de 21,4 mil para 24,1 mil. Um aumento de 12,7%. O estado de Santa Catarina foi o que mais criou postos.

O número de estudantes imigrantes matriculados na rede básica de ensino no Brasil passou de 41.916 em 2010 para 41.916 em 2020.

Conare

Entre 2011 e 2020, o reconhecimento da condição de refúgio pelo Comitê Nacional para Refugiados (Conare) concentrou-se nas nacionalidades venezuelana (46.412 reconhecimentos), síria (3.594 reconhecimentos) e congolesa (1.050 reconhecimentos).

Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Estudante baleado por sargento de trisal no interior do AC é isolado com suspeita de Covid

Publicado

em

O estudante de medicina Flávio Endres Ferreira, de 30 anos, que foi baleado pelo sargento da PM-AC Erisson Nery, durante uma briga em um bar no município de Epitaciolândia, dia 27, foi isolado no Pronto Socorro de Rio Branco com suspeita de Covid-19.  Há três dias ele está com febre e catarro no peito, e sua esposa também apresenta febre.

Estudante de medicina conta terror ao ver amigo agonizando enquanto sargento lhe apontava arma

O sargento, conhecido por viver um trisal, teria atirado pelo menos cinco vezes contra o jovem que foi encaminhado ao Pronto Socorro da Capital. Neri está preso preventivamente no Batalhão de Operações Especiais (Bope), em Rio Branco.

 

Comentários

Continue lendo

Em alta