Conecte-se conosco

Extra

Sebrae lança projeto para incentivar projetos de pequenas empresas no Alto Acre

Publicado

em

Consultor Luan Sarkis falar sobre projeto do Sebrae, Inova Amazônia – Foto: Alexandre Lima

Serão investidos mais de R$ 2 milhões em bolsas nesse projeto direto aos 30 empreendedores inscritos, primeira vez no Acre.

Pela primeira vez no estado do Acre, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae, estará investindo em projetos que incentivam a inovação e crescimento em diversas áreas na região Amazônica.

Criado pelo Sebrae, o programa Inova Amazônia visa gerar mais empregos e renda na região amazônica através de produtos e serviços sustentáveis. Com objetivo de fortalecer o desenvolvimento econômico e sustentável dos nove estados da Amazônia Legal e movimentar novos negócios inovadores a partir da biodiversidade.

As inscrições podem ser realizadas até 2 de novembro de 2021, no site oficial do Inova Amazônia através do formulário eletrônico. A chamada para o programa selecionará propostas de inovação de novas tecnologias alcançando os setores relacionados à bioeconomia na região amazônica para receberem capacitação e bolsa de estímulo à inovação.

Sebrae/Acre apoia projetos de pequenas e media empresas com bolsas de até R$ 12 mil reais – Foto: Alexandre Lima

As soluções aplicadas serão nas áreas de alimentos, agricultura, aquicultura e pesca, bebidas, biocombustíveis, bioenergia, bioplásticos e embalagens, casa e construção, ecodesign, ecoturismo, farmoquímico e farmacêutico, fitoterápicos e nutracêuticos, florestas, cosméticos, indústria têxtil e moda, química e novos materiais, tecnologia da informação e logística aplicadas aos segmentos de bioeconomia.

Em Brasiléia, os interessados deverão procurar o escritório do Sebrae localizado na Avenida Rui Lino, nº 452, onde poderão tirar dúvidas e realizar sua inscrição.

Veja vídeo com o consultor Luan Sarkis.

VEJA MAIS:

Fases

Pré-aceleração: capacitação on-line

Aceleração: capacitação presencial e bolsa de Estímulo à Inovação de apoio ao empreendedorismo.

Internacionalização: capacitação com foco na expansão do negócio para acessar mercados internacionais.

Mais informações

Formulário para receber as novidades

Edital Acre e Rondônia

Dúvidas e esclarecimentos: inova.biomas@sebrae.com.br

Baixe informações abaixo.

Informação Simplificada do Inova Amazonia

Realese Inova Amazonia – Sebrae no Acre – Divulgação

Comentários

Extra

Prefeita Fernanda Hassem recebe General Ubiratan Poty, diretor do Programa Calha Norte

Publicado

em

SECOM

O General Ubiratan Poty, Diretor do Programa Calha Norte do Ministério da Defesa foi recebido pela Prefeita Fernanda Hassem, na manhã desta quarta-feira, 8, na sede da Prefeitura de Brasiléia.

O General Poty prestou grande apoio à população do município no ano de 2012, em virtude da grande enchente que resultou em centenas de famílias desabrigadas e a parte central da cidade completamente tomada pela água do Rio Acre.

Na ocasião, o General Poty esteve prestando total assistência ao município, juntamente com o exército brasileiro, onde em ação conjunta entre forças de segurança e prefeitura de Brasiléia, as famílias acometidas pela alagação puderam ser transladas das áreas inundadas.

Através de convênios firmados entre o Ministério da Defesa e os Estados e municípios, o General Ubiratan Poty, à frente da Diretoria do Programa Calha Norte também emprega recursos oriundos de Emendas parlamentares para Brasiléia, no atendimento à projetos de infraestrutura básica e aquisição de equipamentos.

Muito emocionada, a Prefeita Fernanda Hassem entregou Certificado de Homenagem ao General. ” O General Poty foi muito importante num momento muito difícil em nossa cidade, em virtude da alegação. Através do Programa Calha Norte, o General atende não somente Brasiléia, mas todos os municípios do Acre, recebendo de um por um todos os Prefeitos em Brasília. Nosso sentimento ao General Ubiratan Poty é de gratidão”, afirmou.

O General Poty fala a respeito da homenagem. “Em 2012 pudemos ajudar muitas famílias que passavam por momento difícil, perdendo praticamente tudo que possuíam. Foi uma ação conjunta naquele momento bastante delicado para a população. Fico muito honrado com esse reconhecimento por parte da Prefeita Fernanda Hassem, que sempre está conosco em Brasília, seja representando o município ou como Vice-presidente da Associação dos Municípios do Acre (AMAC), buscando viabilizar recursos”, finalizou.

 

Comentários

Continue lendo

Extra

Produtor de frango tem prejuízo de aproximadamente R$ 150 mil devido queda de energia

Publicado

em

Produtor Alcimar se deslocou até a cidade para prestar queixa e procurar advogado, já que a Energisa não prestou ajuda – Foto: Alexandre Lima

O produtor de frango que mora no km 20 da Estrada Velha, Ramal Chico Mendes, Colônia Sossego, na zona rural de Epitaciolândia, teve um prejuízo de aproximadamente R$ 150 mil reais cerca de dois dias atrás, quando sua propriedade sofreu um apagão na energia elétrica que durou cerca de seis horas.

Segundo o proprietário, Alcimar de Souza, tudo aconteceu na madrugada de domingo para segunda-feira desta semana. Foi pego de surpresa com a queda da energia que abastece os galpões onde cria frangos para o abatedouro localizado na fronteira.

16 mil frangos não suportaram cerca de 6 horas no calor e morreram – Foto: Cedida

Conta que ainda conseguiu salvar cerca de 6 mil frangos, mas, já deveria entregar quase todos para o abate na semana que vem. Reclama que entrou em contato com a empresa e não recebeu nenhuma ajuda, a não ser, conselho para descartar por conta própria, todos os frangos mortos.

Graças a ajuda de vizinhos, foi possível retirar todos do local e jogar em um buraco cavado na propriedade. Seu Alcimar se deslocou até a cidade de Epitaciolândia, onde prestou queixa e procurou um advogado, para entrar com o um processo contra a empresa Energisa e tentar ser ressarcido do prejuízo que lhe foi causado.

“Somente mês que vem, já tenho uma parcela pra pagar de R$ 26 mil no banco. Além de outras contas como energia e demais despesas. Peço a Deus para poder ter esse ressarcimento e cobrir o prejuízo devido essa falta de energia”, desabafou.

Veja matéria completa em vídeo com o produtor abaixo.

Comentários

Continue lendo

Extra

Inquérito de cocaína apreendida em van segue em segredo de justiça

Publicado

em

Por Raimari Cardoso

Segue em segredo de justiça o procedimento investigativo aberto há mais de três meses pela Polícia Civil de Brasiléia que resultou na apreensão de 156 quilogramas de cocaína pura, ocorrida na última quinta-feira (2), na BR-317. A apreensão foi feita pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

A droga estava sendo transportada por um homem de 27 anos, de iniciais S.A.C., que se dirigia a Rio Branco como passageiro de um veículo da Secretaria Municipal de Saúde de Brasiléia que faz o transporte de pacientes renais para a realização de sessões de hemodiálise ou consultas na capital. Ele era um desses pacientes.

A polícia investiga se o acusado, que já teve a sua prisão em flagrante convertida para prisão preventiva, teve ajuda de outras pessoas para transportar a droga. Ele embarcou no carro oficial, supostamente sozinho, cinco bolsas abarrotadas do entorpecente classificado como de alta pureza por perícia feita pela Polícia Federal.

A delegada responsável pelo caso, Carla Ivane de Britto, que também é coordenadora da Polícia Civil na Regional do Alto Acre, disse ao ac24horas que por haver outras pessoas envolvidas, o procedimento segue em curso, não sendo desconsiderados nenhum dos que figuram como suspeitos.

“Esse procedimento segue em instrução (coleta de indícios e realização de oitivas) e em segredo de Justiça com o intuito de não atrapalhar as investigações e outros desdobramentos. Ressalto que por haver outras pessoas envolvidas, o nosso trabalho segue em curso, não se desconsiderando nenhuma das pessoas que temos como suspeitos”, explicou.

 

A delegada ainda informou que solicitará ao Judiciário a disponibilização das informações obtidas quando da lavratura do flagrante pela Polícia Federal para acrescentar o que for relevante ao procedimento da Polícia Civil que tramita na Delegacia Geral de Brasiléia.

Pelas investigações feitas até o momento, a droga teria como destino a capital cearense, Fortaleza, onde poderia, pelo grau de pureza, ser comercializada por até R$ 40 mil o quilograma, que renderia ao crime um montante superior a R$ 7 milhões, segundo estimou o coordenador do Gefron, delegado Rêmulo Diniz.

Comentários

Continue lendo

Em alta