O caso foi levado ao Judiciário, onde serão tomadas as providências cabíveis para o retorno dos menores para a unidade socioeducativa

Os adolescentes foram apreendidos/Foto: Reprodução
Os adolescentes foram apreendidos/Foto: Reprodução

ContilNet

A Unidade Socioeducativa Aquiry registrou no final da tarde desta quinta-feira (21) a fuga de seis jovens –entre 16 e 17 anos e um maior de 19 – após renderem dois agentes. De acordo com os funcionários, os dois colegas foram rendidos pelos adolescentes no momento em que serviam o jantar.

Eles estavam com estoques, espécie de faca artesanal, produzida dentro da unidade. Os agentes foram obrigados a abrir os alojamentos, e depois os menores abriram todos os alojamentos onde estavam seus comparsas.

Ainda de acordo com os agentes, a pretensão dos menores era que houvesse uma fuga em massa, mas um policial militar que presta serviço na unidade, encontrava-se em uma das guaritas, percebeu a ação dos menores e efetuou disparos de advertência para o alto, o que chamou atenção de todo policiamento de plantão na unidade.

A polícia, com ajuda dos agentes, conseguiu conter a fuga em massa, mas não evitou que seis adolescentes fugissem.

O caso foi levado ao Judiciário, onde serão tomadas as providências cabíveis para o retorno dos menores para a unidade socioeducativa. Essa é terceira vez que as unidades socioeducativas de Rio Branco enfrentam problemas em menos de uma semana.

Na última sexta-feira (15), um adolescente foi espancado até a morte por seus colegas. Já na quarta (20), após tumulto provocado pelos menores, um agente ficou ferido e encaminhado para o hospital.

Comentários