Os recursos do Estado foram usados na construção da estrutura produtiva e fazem parte do patrimônio do povo acreano e, para se desfazer disso, o governo precisa aprovar uma lei na Aleac.

Segundo falas de deputados da base governista, o governo vai se desfazer as ações como forma indireta de apoiar as duas empresas (Foto: assessoria)
Com Regis Paiva

O governo do Estado do Acre está preparando para “passar o trator” na Assembleia Legislativa do Estado Acre (Aleac) e aprovar ainda nesta quarta-feira (16) a doação de R$ 14 milhões em ações das empresas Dom Porquito e Acreaves e destinar a milionária quantia para duas cooperativas de produtores. Os recursos do Estado foram usados na construção da estrutura produtiva e fazem parte do patrimônio do povo acreano e, para se desfazer disso, o governo precisa aprovar uma lei na Aleac.

Segundo a estratégia dos deputados da base governista, a intenção é colocar ao menos 13 deputados fiéis ao governador Tião Viana e assim votar a matéria da forma como foi encaminhada para o Legislativo, ainda que isso represente a perda de patrimônio público para duas cooperativas e em detrimento do restante da população.

___________________

No jargão político, a expressão passar o trator é aplicada quando um dos lados tem maioria absoluta, impedindo o debate sobre um tema e votando sem levar em consideração a função do Poder Legislativo. Também significa a subserviência ao Executivo.

___________________

R$ 14 mi de patrimônio pela janela

Para os deputados de oposição, o Estado não pode simplesmente jogar R$ 14 milhões pela janela, mas deve tratar com mais zelo os recursos públicos. Segundo falas de deputados da base governista, o governo vai se desfazer as ações como forma indireta de apoiar as duas empresas, pois estas estariam enfrentando sérios problemas de caixa.

As ações estão em poder da Agência de Negócios do Acre (ANAC), a qual tem participação nos dois frigoríficos – e também na Acrepeixes. Todas estas empresas vêm enfrentando dificuldades de viabilização e com sérios problemas financeiros, mesmo com o governo injetando milhões em cada uma delas.

Empresas estão com problemas de caixa

A Acreaves enfrenta a tecnologia dos criadouros do Sul e até do Matogrosso, os quais abatem animais mais jovens e a um custo inferior. O mesmo problema é vivido pela Dom Porquito, pois os animais vivos vindos do Matogrosso estão sendo adquiridos no Estado por preços menores que os praticados aqui.

_____________________

A crise nas duas empresas foi creditada a um planejamento estratégico ruim, mais focado em termos políticos do que nos números reais dos custos de produção e das particularidades do Estado.

______________________

Base governista recalcitrante: muito dinheiro

Ainda assim, os deputados de oposição avaliam que o Acre não possui dinheiro para a saúde e, por isso, não pode simplesmente jogar fora uma quantia dessas. Mas os mesmos deputados sabem que se a base governista fechar questão, aprova qualquer coisa por ter maioria.

A doação das ações e a consequente perda de R$ 14 milhões somente não foi votada na sessão de terça-feira (15) por ter faltado um deputado governista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a suplente convocada, também da base de sustentação, ter se negado a aprovar o texto.

Caso não consigam nomear algum deputado para CCJ, o texto pode ficar para ser votado na próxima semana, quando então o governo vai ter garantia do voto favorável na Comissão.

Comentários