Senador Marcio Bittar presta conta de mandato no Alto Acre durante recesso

Senador Marcio Bittar durante reunião com aliados e simpatizantes – Foto: Alexandre Lima

Assuntos sobre reforma da previdência e tributária, segurança na fronteira e apoio político para eleições de 2020 estiveram na pauta.

O senador acreano pelo MDB, Márcio Bittar, esteve na fronteira do Acre durante esta quarta-feira, dia 24, acompanhado de assessores e sua esposa, Marcia Bittar, para se reunir com apoiadores e lideranças políticas para prestar contas de seu mandato.

Senador Marcio cumpriu uma extensa agenda nos municípios de Brasileia e Epitaciolândia, terminando quase meia-noite. Em pauta, falou da atual situação em que se encontra o Brasil como um todo. Da relação com o presidente Jairo Bolsonaro, bancada acreana e com o governador do Acre, Gladson Cameli.

Senador Marcio Bittar durante entrevista – Foto: Alexandre Lima

“Entramos numa recessão. O Brasil andou 10 anos para trás e isso não se muda de uma hora para outra, mas, se resolve com muito trabalho e a gente tá fazendo como se deve fazer, como a previdência e agora, com a reforma tributária”, destacou o senador.

Destacou também que o Acre, na atual gestão de Gladson também está enfrentando problemas e precisa do apoio da bancada e dos acreanos. “O aliado não é aquele da hora fácil. Não hora difícil é preciso estar do lado também”, destacou e acredita que outros tempos virão e não tem dúvidas sobre isso.

Nas reuniões, Bittar também ouviu muitas reclamações das bases aliadas, dizendo entender as situações, mas, sempre agiu como uma espécie de bombeiro com extintor na mão para apagar os ânimos que estão por hora, descontentes neste primeiro semestre da atual gestão.

Pautas sobre o meio ambiente e segurança pública também foi debatido. Disse em primeira mão que, o Ministro Sérgio Moro está organizando uma visita ao Acre, através do convite do Senador e que o Estado poderá recebe um dos dois polos de inteligência avançada que estará sendo implantados nas fronteiras do País.

O primeiro estará sendo implantando na fronteira com Foz do Iguaçu. O segundo, a pedido do Senador, poderá ser anunciado através da sua visita. O argumento é plausível já que o Acre faz divisa com dois maiores produtores de droga da América do Sul, a Bolívia e o Peru.

Em relação ao pleito de 2020, Marcio Bittar foi incisivo em dizer que estará apoiando as candidaturas de aposição nos municípios do Estado. Mas, que algumas situações ainda sendo definidas junto com as bases. No tocante a possível candidatura ao governo, destacou que o assunto é prematuro durante as reuniões em que participou.

Comentários