Conecte-se conosco

Geral

Senadora Mailza indica Laélia de Alcântara e Iolanda Fleming para serem agraciadas com o Diploma Bertha Lutz no Senado

Publicado

em

Com o intuito de valorizar o trabalho político das representantes do Acre Laélia de Alcântara (in memorian), primeira senadora negra do país, e Iolanda Fleming, primeira mulher a governar um estado, a senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) as indicou para serem agraciadas com o Diploma Bertha Lutz, que é entregue pelo Senado desde 2001, em reconhecimento a pessoas que se destacam na luta pelo protagonismo feminino na sociedade brasileira.

Senadora Mailza (centro), indicou Iolanda e Noélia para serem diplomadas.

De acordo com a senadora Mailza, a escolha das duas mulheres para serem agraciadas pelo Diploma Bertha Lutz é simbólico e histórico. “Esse é o reconhecimento do legado que Laélia, mulher, defensora das causas sociais e primeira senadora negra do país deixou para o Brasil e também para a nossa Iolanda que foi a primeira governadora do país e continua nos ensinando a importância da presença e da defesa da Mulher na política”, destacou.

Iolanda foi convidada e estará presente na sessão para receber o diploma, e Noélia de Alcântara, filha de Laélia, vai representá-la na sessão e receber o Diploma reconhecendo o trabalho dela para o país. A cerimônia de entrega está marcada para o dia 26 de março, às 10h, em Plenário do Senado Federal.

Diploma

O nome do diploma é uma referência a Bertha Lutz (1894-1976), precursora no Brasil na luta pelo direito de voto às mulheres, conquistado em 1932. Ela foi a segunda mulher a se tornar deputada federal na história do país. A primeira foi Carlota Pereira de Queirós. Bertha era formada em Biologia e Direito e foi a primeira mulher a integrar uma delegação diplomática brasileira, em 1945, na conferência em que foi redigida a Carta das Nações Unidas. Ela também integrou a delegação brasileira à Conferência do Ano Internacional da Mulher, no México, em 1975.

Comentários

Geral

MPAC realiza eleição da lista tríplice para escolha de procurador-geral

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) realiza, nesta sexta-feira (26), a eleição para a formação da lista tríplice de candidatos a procurador-geral de Justiça. Quatro candidatos concorrem ao cargo para conduzir a instituição, no biênio 2022-2024.

Oitenta membros, entre promotores e procuradores de Justiça, estão aptos a participar da votação, que se dará de forma presencial, em sistema de cédulas de papel, na Sala de Sessões do Edifício-Sede do MP acreano, no horário das 8 às 17 horas.

Foi aberta ainda a possibilidade, para aqueles que atuam em promotorias do interior ou se encontram fora do estado, de enviar o voto por via postal ou entregar à Comissão Eleitoral de forma antecipada. Cada membro pode votar em até três candidatos.

Vão compor a lista tríplice os três mais votados, a qual será encaminhada ao governador do estado, que, de acordo com a Lei Complementar nº 291/2014, tem até 15 dias, após ter recebido a lista oficialmente, para nomear o novo chefe do MPAC.

Os procuradores Carlos Maia, Cosmo Lima, Danilo Lovisaro e o promotor Rodrigo Curti disputam a sucessão da atual procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, que conclui seu o mandato no início do próximo ano.

Coordenada pela procuradora de Justiça Gilcely Evangelista, a Comissão Eleitoral vai apurar os votos tão logo se encerre a votação e anunciará, ainda na sexta-feira, o resultado.

Comentários

Continue lendo

Geral

Mais de 243 anos de prisão é a pena dos autores do homicídio praticado contra o policial penal Romário Cavalcante, os quais foram presos pela Polícia Civil em 2017

Publicado

em

Ascom/Polícia Civil do Acre

Em fevereiro de 2017, integrantes de uma organização criminosa executaram a tiros o policial penal ROMÁRIO CAVALCANTE, na Vila do V, município de Porto Acre. O cunhado do policial, que estava na residência no momento do crime, também foi alvejado com um tiro nas costas, mas felizmente sobreviveu.

O trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil do Acre identificou a participação de três pessoas na execução do crime e três mandantes, os quais já cumpriam pena pela pratica de outros crimes. Os executores residiam em Porto Acre e receberam ordem de dentro da penitenciária para praticar o crime.

Ainda no ano de 2017, cinco pessoas que praticaram o crime foram presas e submetidas a interrogatório, sendo que duas delas confessaram a pratica do crime, bem como a sua motivação.

As provas produzidas não deixaram dúvidas quanto a autoria do crime, fato que motivou a pronúncia dos mesmos pela pratica dos crimes de homicídio qualificado consumado, homicídio qualificado tentado e integrar organização criminosa.

Nesta quinta-feira (25), os cinco réus: G. O. G. dos S., 28 anos, D. A. da S. e S., de 19 anos; J. R. da C. L., de 25 anos; A. da C. L., de 29 anos e R. da S. C. do N., de 26 anos, foram a julgamento em Juri Popular.

Com base nas provas produzidas pela Polícia Civil e no trabalho realizado pelo Ministério Público durante a tramitação processual o grupo foi condenado a penas que somadas chegam a 243 anos de reclusão, pela pratica dos três crimes supracitados.

Ressalta-se que todos os réus já possuem condenações pela pratica de outros crimes, inclusive homicídios, e agora possuem penas que somadas chegam a quase duzentos e cinquenta anos de cadeia.

Comentários

Continue lendo

Geral

Após protestos, visitas no presídio de Rio Branco será retomada neste sábado e domingo

Publicado

em

O presidente do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen), Arlenilson Cunha, publicou nesta sexta-feira, 26, uma Nota informando que as visitas no Complexo Penitenciário de Rio Branco retornarão neste sábado, 27, e domingo (28).

Segundo a Nota, no sábado, 27, as visitas acontecerão nos pavilhões O e C, no período de 8h às 11h, e P e Posto Médico, no período de 13h às 16h. Já no domingo, 28, as visitas acontecerão nos pavilhões H e J, no período de 8h às 11h, e G e I, no período de 13h às 16h.

De acordo com o Iapen, apenas uma pessoa por preso poderá visitar e o visitante somente poderá adentrar à unidade portando a carteira de visitante e documento oficial com foto.

Por fim, as carteiras vencidas só serão aceitas caso estejam com até 30 dias de vencimento e não será permitido entrada com alimentação e a utilização de máscaras será obrigatória.

Comentários

Continue lendo

Em alta