Sérgio Petecão condena obrigatoriedade do imposto sindical

O senador Sérgio Petecão (PSD-AC) criticou a instrução normativa do Ministério do Trabalho que obrigou os servidores públicos a recolher imposto sindical. Para ele, não é justo o governo querer “fazer festa” com o dinheiro dos outros em um período em que todos sofrem dificuldades financeiras.

Petecão acrescentou que cabe ao Congresso, não ao Poder Executivo, a responsabilidade de legislar sobre tributos. O senador disse temer que o governo use a medida para, segundo ele, “amolecer” centrais sindicais no debate da reforma da Previdência proposta pelo governo Temer. Sérgio Petecão se declarou contra o imposto sindical obrigatório, preferindo, em seu lugar, que o trabalhador tenha a satisfação de financiar os sindicatos espontaneamente.

— Poderão ser recolhidos mais de R$ 160 milhões para os cofre das centrais sindicais. Isso é muito dinheiro, gente. Isso é muito dinheiro para tirar do bolso do trabalhador — protestou.

Bolívia

Petecão também relatou o agravamento dos problemas de fronteira no estado do Acre. Ele disse esperar que as autoridades brasileiras e bolivianas possam chegar a um acordo que ponha fim às restrições de passagem entre os dois países. Ele disse ser preciso convencer o presidente da Bolívia, Evo Morales, de que “o governo do Brasil não é mais o mesmo”.

Comentários