Incêndio motivado por disputa de área próxima à Resex

Incendia na Reserva Extrativista Chico Mendes, o posseiro Francisco da Silva perdeu tudo que tinha (Foto da Família)
Gislaine Vida - Gazeta.net

Conflito agrário em Xapuri resulta em casa de seringueiro totalmente incendiada. O caso é denunciado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri. Um dos interlocutores políticos do problema foi o deputado federal Léo de Brito (PT).
Na madrugada do último sábado (25), um incêndio criminoso, motivado por disputa de área de terra no Seringal São Pedro, região próxima à Reserva Extrativista Chico Mendes, deixou uma família desabrigada. O posseiro Francisco da Silva perdeu tudo que tinha.

Ele faz um alerta para a situação, relembrando que podem acontecer conflitos semelhantes aos ocorridos nas décadas de 70 e 80. O parlamentar tem acompanhado conflitos agrários que iniciaram em Xapuri e denuncia mais esse caso.

“Esses conflitos estão na Justiça, e ela deve decidir sobre eles, mas a gente vê uma escalada de violência. Como vimos na última semana, em que a casa de um seringueiro foi queimada e o principal suspeito é exatamente o fazendeiro que está disputando essas terras. Nós não queremos uma nova escalada de violência como aconteceu nas décadas de 70 e 80, sobretudo na região de Xapuri”, disse.

Principalmente famílias que vivem no entorno da reserva Chico Mendes, denunciam que sendo ameaçadas por fazendeiros que teriam conseguido na justiça documentação comprovando propriedade. Os posseiros por outro lado alegam que habitam há mais de cinco décadas no local e que os títulos foram concedidos sem investigação, da própria Justiça.

No seringal São Pedro, onde a casa do produtor rural foi incendiada, outras quatro famílias afirmam que estão sofrendo ameaças. Porém na região, existem dezenas de pessoas com posse, que estão na mesma situação.

Comentários