Conecte-se conosco

Acre

Servidores da Ufac paralisam atividades em apoio a órgãos da Saúde

Publicado

em

De acordo com o presidente do SINTEST-ACRE, Robson Mendonça, a iniciativa vaio para sensibilizar o governo em relação a saúde do país.

Da Redação, com ContilNet

Na manhã desta quinta-feira (15), técnicos-administrativos da Universidade Federal do Acre (UFAC) realizaram uma paralisação em frente ao campus da Universidade na capital.

A paralisação tem como principal objetivo a adesão do dia 15 de agosto como o “Dia Nacional de Luta em Defesa da Saúde Pública, Gratuita e de Qualidade”. O dia foi proposto pelo sindicato nacional responsável pelos servidores, o SINTEST.

De acordo com o presidente do SINTEST-ACRE, Robson Mendonça, a iniciativa vaio para sensibilizar o governo em relação a saúde do país:

“Nossa paralisação hoje, tem um eixo especifico. Estamos paralisados hoje em apoio as entidades que trabalham na área da saúde. Queremos mostrar ao nosso governo que estamos de acordo com os vetos realizados pela presidente em relação aos vetos na lei que regulamenta a profissão da medicina, pois nesses vetos alguns prejuízos na saúde brasileira foram evitados”.

Robson afirma também que é de objetivo do movimento sensibilizar o governo sobre os hospitais universitários:

“Outro aspecto é que estamos na luta em defesa dos hospitais universitária, sob a administração das próprias universidades. Vemos uma tentativa clara do governo de entregar esses hospitais a empresas privadas, a fim de privatizar um serviço que já esta consolidado”.

Segundo Robson, as paralisações não param por aqui:

“Temos uma agenda a seguir, nossa federação orienta para que a última semana deste mês seja uma semana de paralisações nacionais, não somente com essas pautas, mas com outras, a fim de fortalecermos ainda mais nossas bandeiras”. E completa: “Nosso papel é sensibilizar o governo, e faz parte da nossa luta também melhorias salariais para os trabalhadores”.

Comentários

Acre

Polícia Civil investiga contas falsas em redes sociais para atacar honra de prefeito de Assis Brasil

Publicado

em

Prefeito Jerry Coreia e o vice Reginaldo Martins no dia da posse – Foto: arquivo/secom

A Procuradoria Jurídica do município de Assis Brasil ingressou com pedido de investigação contra contas falsas no Facebook e Instagram criadas para atacar a gestão e honra do prefeito e vice-prefeito de Assis Brasil. Os perfis investigados são contas falsas denominadas Zé de Assis, The Focus e Tríplice.fronteira_emtemporeal.

Segundo o Código Penal os criminosos uma vez identificados podem pegar até um ano de reclusão. A Constituição Federal defende a liberdade de expressão, mas veda o anonimato.

Segundo o Procurador Jurídico do município, Giordano Simplício, hoje em dia esse tipo de crime tornou-se fácil de identificar seus autores, por conta dos avanços tecnológicos e o treinamento especializado dos agentes.

“É bom lembrar que comete crime tanto quem cria perfis falsos como quem compartilha esse tipo de ilícito. Já existe no Acre uma Delegacia especializada em crimes cibernéticos”, disse o procurador.

Comentários

Continue lendo

Acre

Após apreensão, comandante de Pando devolve motocicleta roubada ao lado brasileiro

Publicado

em

Na data de ontem, 19, o comandante do departamento de Polícia de Pando fez a devolução de uma motocicleta denunciado como roubado no lado brasileiro.

A motocicleta foi recebida pela Polícia Civil, através do Delegado Ricardo Castro que em seguida foi devolvida ao proprietário do veiculo.

Comumente ambos os departamentos fazem a devolução de veículos para o país de origem, a parceria entre a polícia boliviana e brasileira tornou possível tal ato, o veiculo é devolvido ao proprietário sempre que o mesmo comprovar que o veiculo pertence a ele(a).

Comentários

Continue lendo

Acre

Alan Rick destaca assistência médica nos rincões do país

Publicado

em

Em entrevista ao programa Jogo Rápido, da Agência Câmara de Notícias, o deputado Alan Rick ressaltou a importância da assistência médica integral nos municípios mais distantes dos grandes centros urbanos.

“Um dos grandes desafios do Brasil é garantir o provimento médico nos lugares mais distantes, nos municípios mais pobres, nas áreas de mais necessidade. E foi pensando nisso que em 2016 apresentei emenda à lei do programa Mais Médicos, que hoje possibilita que os brasileiros formados no exterior tenham prioridade na contratação”, disse o parlamentar.

Segundo ele, os médicos formados no exterior são aqueles que permanecem nas unidades de saúde.

Comentários

Continue lendo

Em alta