Servidores do Judiciário de Brasiléia também aderiram à greve - Foto: Alexandre Lima
Servidores do Judiciário de Brasiléia também aderiram à greve – Foto: Alexandre Lima

Os servidores do Poder Judiciário que entram no décimo dia de paralisação rejeitaram a proposta de colocar fim à greve feita pela presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Acre, a desembargadora Cezarinete Angelim. Ela se reuniu com a diretoria do sindicato ontem, em seu gabinete e propôs continuidade do diálogo mediante o fim do movimento.

A proposta foi colocada em votação hoje em assembleia geral e os servidores optaram por engrossar o movimento. A partir desta quarta-feira eles decidiram ocupar o prédio sede do TJAC.

De acordo com o presidente do Sinspjac, Rangel Araújo, uma reunião com a presidência do TJ está agendada para a próxima quinta-feira (20).

“Tendo em vista essa reunião, nós temos algumas demandas que serão passadas aos servidores nesta Assembleia de hoje [terça] e se a categoria deliberar pela continuidade da greve ou optar em suspender momentaneamente por conta dessa reunião, iremos deliberar também”, disse.

Comentários