Conecte-se conosco

Cotidiano

Setembro Amarelo: ANS alerta para efeitos da pandemia na saúde mental

Na edição deste ano, o tema é “agir salva vidas”

Publicado

em

Por Léo Rodrigues 

A campanha anual de prevenção ao suicídio que ocorre no Brasil desde 2014 sob o título de Setembro Amarelo levanta nessa edição uma preocupação específica com o momento que o país e o mundo atravessam. Em uma nota divulgada em seu portal eletrônico, Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) traz algumas palavras do seu diretor-presidente, Paulo Rabello, sobre o risco do agravamento de quadros de saúde mental em decorrência da pandemia de covid-19.

“É preciso que todos estejamos alertas e que façamos o possível para assegurar a saúde das pessoas que convivem conosco. Mesmo o novo coronavírus tendo afastado muitos pacientes dos consultórios e de seus tratamentos, devemos recordar que, na medida do possível, os atendimentos passaram a ser feitos de forma online, o que foi autorizado pelos conselhos profissionais, possibilitando aos beneficiários de planos de saúde manter o acompanhamento de seus tratamentos que já vinham realizando”, frisou ele.

A campanha Setembro Amarelo é realizada desde 2014 através da parceria da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM). Ao longo do tempo, a iniciativa ganhou a adesão de outras entidades e também de órgãos públicos, desdobrando-se assim em diversas ações. O mês de setembro é escolhido porque exatamente hoje, no dia 10, a Organização Mundial da Saúde (OMS) comemora o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Na edição deste ano, o tema do Setembro Amarelo é “agir salva vidas”.

De acordo com o relatório Suicide Worldwide, publicado pela OMS em junho, mais de 700 mil pessoas morreram por suicídio em 2019, o que representa uma a cada 100 mortes. No Brasil, são aproximadamente 13 mil pessoas por ano. A maioria dos suicídios está relacionada a distúrbios mentais, como depressão e transtorno bipolar.

O Centro de Valorização da Vida (CVV), por meio do telefone 188, é um canal permanente de apoio. Em diversidades cidades, há também um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) que oferece auxílio em horários comerciais. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), pelo telefone 192, ou o Corpo de Bombeiros, pelo 193, devem ser acionados quando ocorrem casos de tentativas de suicídio.

Responsável pela regulação e fiscalização da operação dos planos de saúde privados, a ANS alerta que pequenas mudanças de comportamento podem ser indícios de sintomas de um quadro mais grave, que pode evoluir para o suicídio. O diagnóstico precoce, o tratamento e o acompanhamento são considerados essenciais.  Para estimular a prevenção, a ANS instituiu no final de 2018 a Certificação de Boas Práticas em Atenção Primária à Saúde. Um dos critérios para se obter a certificação plena é o desenvolvimento de ações relativas à saúde mental de seus beneficiários.

“Entendemos que a atenção à saúde mental na saúde suplementar deve ultrapassar a abordagem do quadro agudo e dos sintomas ativos e possuir uma perspectiva ampliada e completa. Essa visão certamente tem influências positivas no atendimento aos beneficiários e é importante que as operadoras estejam atentas”, acrescentou Paulo Rebello.

Adolescentes

Divulgados hoje (10) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os resultados de uma pesquisa sobre comportamento suicida entre adolescentes revelaram 15.702 notificações de atendimento nos serviços de saúde do país no período de 2011 a 2014. A maioria dos casos envolveu o grupo etário de 15-19 anos (76,4%), o sexo feminino (71,6%) e pessoas brancas (58,3%). Quase 90% das ocorrências ocorreram na própria residência e o meio mais utilizado foi o uso de medicamentos e outras substâncias com objetivo de envenenamento ou intoxicação.

Também foram mapeadas internações decorrentes de tentativas suicidas nas unidades de saúde do país entre 2007 e 2016. Foram 12.060 registros. O levantamento novamente mostrou predominância dos casos envolvendo pessoas do sexo feminino (58,1%). A Região Sudeste foi a que reuniu o maior número de internações por 100 mil habitantes.

O estudo incluiu ainda entrevistas em profundidade com 18 adolescentes com comportamento suicida das cidades de Porto Alegre e Dourados (MS). Segundo a Fiocruz, os relatos apontaram para a presença significativa de vulnerabilidades no lar, como violências, falta de cuidado e inexistência de apoio inter-relacional. As famílias desses jovens carregam histórias de rejeições, maus-tratos físicos, problemas psiquiátricos como ansiedade e depressão, agressões verbais, violência sexual e abuso de álcool e drogas.

Além dos problemas familiares, os depoimentos incluíram também outros elementos como desentendimentos e rompimentos com namorados, bullying, pressão escolar e interação em redes sociais virtuais. Um elemento que chamou atenção dos pesquisadores é o fato de que todos os entrevistados relataram uma história pregressa de suicídio familiar ou envolvendo amigos, colegas, vizinhos ou conhecidos.

“Sobre o ato, praticamente todos identificaram vários motivos disparadores. Entretanto, é recorrente a constatação de que as motivações para as tentativas entram em um contexto de vida já marcado por grande mal estar emocional, desafetos, insatisfações e vulnerabilidades”, acrescenta a Fiocruz.

Comentários

Cotidiano

Nos pênaltis, Rio Branco perde vaga nas quartas de final da Série D

Publicado

em

Na Marca da Cal

O Rio Branco-AC está eliminado da disputa do Campeonato Brasileiro da Série D. Neste domingo (14), no estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca (AL), pelo confronto de volta das oitavas de final diante do ASA-AL, o time acreano perdeu a classificação nas cobranças de pênaltis por 5 a 4, após novo empate sem gols contra os alagoanos. Diogo Vitor, Anderson Feijão, Thallyson, Zé Wilson e Didira marcaram os gols do ASA. O Rio Branco-AC fez com Ciel, Isaías, Negueba e Wanderson, mas desperdiçou uma cobrança com Ramon Santos.

Próximos jogos

O adversário do Asa-AL nas quartas de final será o Pouso Alegre-MG. A CBF ainda não divulgou as datas, horários e locais dos confrontos. Por outro lado, o Estrelão está eliminado e deve retornar as atividades somente no próximo ano, mas ainda irá aguardar pelo cancelamento da Copa Verde 2022.

Jogo

Com o estádio Coaracy da Mata praticamente tomado pela torcida do Asa de Arapiraca-AL, as equipes do Rio Branco e Asa-AL fizeram um início de partida bem brigado e com pouquíssima chances de gols.

Com um marcação mais alta que a esperada pelo time alagoano, o Rio Branco iniciou a partida dificultando bastante a saída de bola do Asa-AL.

Na primeira parte do jogo, a chance mais clara de gol foi a favor da equipe da casa. Anderson Feijão cobrou escanteio pelo lado direito e a bola sobrou livre na pequena área para o meia Diego Rosa, mas o atleta finalizou em cima do goleiro Evandro Gigante.

Nos acréscimos, o atacante Wanderson arriscou de fora da área, mas a bola passou perto do travessão, assustando o goleiro Renan Rinaldi.

Sem gols

O primeiro lance de perigo foi a favor do time alagoano. Michel se livrou da marcação e chutou rasteiro no canto esquerdo. O goleiro Evandro Gigante faz uma boa defesa e salvou o Rio Branco, aos oito minutos.

Com o Rio Branco mais retraído, o time alagoano era mais agressivo e buscava pressionar na busca do gol. Anderson Feijão bateu o escanteio, Marcão fez o corte. Na sobra, Xandu cruzou, Alysson Dutra cabeceou em cima do goleiro Evandro Gigante.

Recuado, o Rio Branco buscava encaixar uma bola contra um ASA-AL que pressionando desesperadamente na busca do gol, mas tinha dificuldade no último passe.

Com isso, as equipes ficaram novamente no empate sem gols e a decisão da vaga foi para as cobranças de pênaltis.

Pênaltis

Nas cobranças de pênaltis, o ASA foi mais eficiente e venceu por 5 a 4. O jogador estrelado Ramos Santos cobrou mal e isolou a bola sobre o gol do goleiro Renan Rinaldi. A última cobrança de pênalti foi efetuada pelo experiente meia Didira. O atleta cobrou bem e garantiu o Asa de Arapiraca-AL nas quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série D.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Semifinais da Libertadores 2022: datas e horários dos jogos

Publicado

em

Ge

A Conmebol divulgou nesta sexta-feira datas e horários das semifinais da Taça Libertadores 2022. A próxima fase terá três times brasileiros – Athletico-PR, Flamengo e Palmeiras – e um argentino – o Vélez Sarsfield.

Datas e horários dos jogos de ida:

  • 30/8 (terça) – 21h30 – Athletico-PR x Palmeiras – Arena da Baixada
  • 31/8 (quarta) – 21h30 – Vélez x Flamengo – José Amalfitani

Datas e horários dos jogos de volta:

  • 6/9 (terça) – 21h30 – Palmeiras x Athletico-PR – Allianz Parque
  • 7/9 (quarta) – 21h30 – Flamengo x Vélez – Maracanã

Dos quatro semifinalistas, somente o Athletico-PR nunca foi campeão da Libertadores. O Palmeiras tem três títulos (1999, 2020 e 2021), contra dois do Flamengo (1981 e 2019) e um do Vélez (1994).

A final da Libertadores será disputada no dia 29 de outubro, em partida única em Guayaquil (Equador).

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Em confronto de reservas, Flamengo goleia Athletico-PR por 5 a 0

Publicado

em

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Rubro-Negro e Furacão voltam a jogar na quarta pela Copa do Brasil

Mesmo jogando com a equipe reserva, o Flamengo goleou o Athletico-PR por 5 a 0, na tarde deste domingo (14) no estádio do Maracanã, para assumir a vice-liderança do Campeonato Brasileiro com 39 pontos, mas podendo ser ultrapassado pelo Fluminense, que ainda enfrenta o Internacional pela 22ª rodada.

Contando com o apoio de mais de mais de 62 mil torcedores, o Rubro-Negro foi muito superior na primeira etapa, finalizando 12 vezes diante de um Furacão que não chegou vez alguma com perigo.

Na segunda etapa a equipe comandada pelo técnico Dorival Júnior conseguiu finalmente abrir o marcador com jogadas de bola parada pelo alto. Aos 10 minutos Marinho cobrou escanteio e o zagueiro Fabrício Bruno subiu muito para cabecear no canto. Três minutos depois a jogada se repetiu, o camisa 31 levantou na área para gol de cabeça do defensor.

Aos 17 minutos o Flamengo chegou ao terceiro em jogada de contra-ataque. Matheuzinho recebeu lançamento de Cebolinha e foi derrubado pelo goleiro Anderson. Mas a bola sobrou para Ayrton Lucas, que não perdoou. O placar foi ampliado aos 26 minutos, após novo escanteio de Marinho, que terminou em cabeçada de Lázaro.

Mesmo com a vitória elástica, o técnico Dorival Júnior colocou em campo Pedro, Gabriel Barbosa e Arrascaeta. E a mudança fez efeito aos 46 minutos, quando o uruguaio cobrou escanteio para o camisa 21 deixar o seu.

Após a partida disputada no Maracanã, as equipes voltam a se encontrar na próxima quarta-feira (17), na Arena da Baixada pela Copa do Brasil.

Triunfo do Tricolor

Outra vitória elástica da rodada foi do São Paulo, que bateu o Bragantino por 3 a 0 no estádio do Morumbi. Com a vitória construída com gols de Igor Vinícius, Calleri e Rodrigo Nestor, o Tricolor chegou à 10ª posição com 29 pontos. Para o Massa Bruta o revés representou a permanência na 8ª posição com 30 pontos.

Comentários

Continue lendo

Em alta