Sinhasique quer saber onde estão as 11 toneladas de peixe compradas pela Sesacre

Deputada Sinhasique (PMDB)

A líder da oposição na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB), perguntou onde estão as 11 toneladas de filé de peixe compradas pela Secretária de Estado de Saúde (Sesacre) para abastecer os hospitais do Acre.

“Esse peixe não chegou em Xapuri, não chegou em Brasiléia, não chegou em Feijó. Chegou no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), mas em compensação os funcionários estão fazendo cotinha para comprar a cheiro verde, a cebola, para temperar o peixe”.

Foram comprados 11 mil kg de peixe a R$ 28, o quilo, num total de R$ 308 mil. A Sesacre pegou carona em licitação da Secretaria de Educação.

“O peixe comprado em grande quantidade tem que ter o preço mais baixo. Tem alguma coisa errada! Eu estou achando que está havendo uma peixada para resolver os problemas da Peixes da Amazônia que está entrando no Vermelho. Não está pagando fornecedores, produtores, não está mais produzindo as rações”.

Outra denúncia grave, feita pela parlamentar, é a de que funcionários do Huerb também estariam fazendo “vaquinha” para comprar massa para mingau. Fato que a preocupa, já que houve uma redução no orçamento para compras de alimentos na saúde.

Saúde é direito de todos

A parlamentar também aprovou, em 2° votação, Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que altera o inciso I, do artigo 181 da Constituição do Estado do Acre, adequando-a à Constituição Federal.

A Constituição Federal garante que saúde é direito de todos e dever do Estado. A Constituição do Estado dizia que a gratuidade aos serviços de saúde estava assegurado aos que não podiam retribuir a prestação. Com a PEC, o direito à saúde passa a ser garantia de todos.

Fonte: Assessoria

Comentários