Sinteac tenta receber imposto sindical das prefeituras com certidão sindical irregular

A diretoria do Sindicato dos Professores da Rede Pública de Ensino do Estado do Acre (SinproAcre) está alertando aos prefeitos e ao governo do Estado que o Sinteac, atualmente, funciona de forma clandestina, ou seja, sem certidão sindical, o que impede essa entidade genérica de receber imposto sindical.

O SinproAcre é a única entidade habilitada a defender os professores, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Desde 2013 sem atualização junto ao MTE, o Sinteac perdeu o direito de representar os mestres.

A presidente do Sindicato dos Professores, Alcilene Gurgel, orientou os gestores a consultarem o Ministério do Trabalho em caso de dúvida sobre a validade dos documentos apresentados antes de tomar qualquer atitude, como o repasse do imposto sindical, além de consultar as procuradorias.

“O sindicalista deve respeitar a lei para poder cobrar dos prefeitos e do governo sem peso na consciência, por isso a entidade deve estar legalizada”, informou Alcilene Gurgel.

A última diretoria do Sinteac a ter o registro confirmado no MTE foi durante a presidência de Manoel Lima.

Comentários