Conecte-se conosco

Cotidiano

STF decide que estados e municípios podem proibir cultos na pandemia

Publicado

em

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal – STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que hoje (8) que prefeitos e governadores podem proibir a realização de cultos religiosos presenciais para conter a disseminação da covid-19.

A decisão da Corte não obriga o fechamento total de templos religiosos. No entanto, a partir de agora, os governadores e prefeitos que quiserem adotar a medida estão liberados pelo STF.

Por 9 votos a 2, a Corte validou o decreto do estado de São Paulo que vetou a realização de atividades coletivas por um período determinado para impedir aglomerações de pessoas.

O placar da votação foi obtido com base no voto do relator, ministro Gilmar Mendes, que votou ontem (7) para validar o decreto.

No início da sessão de hoje, o ministro Nunes Marques votou pela ilegalidade dos decretos que determinam o fechamento total de templos. Segundo o ministro, além da crise de saúde provocada pela pandemia, o país também passa por uma “crise nos direitos individuais e coletivos”. Para Nunes Marques, a Constituição não pode ser descumprida temporariamente.

“Criou-se uma atmosfera de intolerância, na qual não se pode mais falar sobre os direitos das pessoas, porque isso é logo taxado de negacionismo e outros ‘ísmos’ semelhantes, numa monótona cantilena que pretende transformar em óbvio o que é apenas uma opinião”, afirmou.

Na semana passada, em uma decisão individual, o ministro atendeu pedido de liminar pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure) e liberou a realização de cultos, desde que os protocolos sanitários sejam respeitados, como ocupação máxima de 25%, distanciamento social e uso obrigatório de máscara.

O voto de Marques foi seguido pelo ministro Dias Toffoli. 

Em seguida, os ministros os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, e o presidente, Luiz Fux também votaram a favor da restrição.

Em sua manifestação, Moraes disse que o Estado não deve levar em conta questões religiosas para tomar suas decisões.

“A liberdade religiosa tem dupla função. Proteger todas as fés e afastar o Estado laico de ter de levar em conta dogmas religiosos para tomar decisões fundamentais para a sobrevivência de seus cidadãos. O Estado não se mete na fé, a fé não se mete no estado”, afirmou.

AGU

Ontem (7), no início do julgamento, o advogado-geral da União, André Mendonça, afirmou que a Constituição Federal não compactua com o fechamento absoluto de templos religiosos. Durante sua sustentação, o ministro da Advocacia Geral da União (AGU) também criticou medidas de toque de recolher adotadas por prefeitos e governadores. “Medida de toque de recolher é incompatível com o Estado Democrático de direito. Não é medida de prevenção à doença, é medida de medida de repressão própria de Estados totalitários”, afirmou.

Comentários

Cotidiano

Brasileiros perdem nas duplas e país está fora de Wimbledon

Publicado

em

Bia Haddad, Bruno Soares e Rafael Matos caem na Inglaterra

Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil – São Paulo

A primeira brasileira a entrar em quadra em Wimbledon neste domingo (3) foi a paulista Beatriz Haddad Maia. Jogando ao lado da polonesa Magdalena Fręch, nas oitavas de final do Grand Slam inglês, ela perdeu para a australiana Ellen Perez e para a americana Nicole Melichar-Martinez por 2 sets a 0 (6-1 e 6-1) no torneio de duplas femininas.

Nas duplas masculinas o dia também foi de derrotas do Brasil. Nas oitavas de final, Rafael Matos e o espanhol David Vega Hernández caíram, de virada, para o americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury por 3 sets a 1 (4-6, 6-4, 6-3 e 6-4). A parceria entre Ram e Salisbury é a primeira cabeça de chave do torneio.

Fechando a participação nacional na Inglaterra, Beatriz Haddad Maia e Bruno Soares também levaram a virada do time formado pela canadense Gabriela Dabrowski e pelo australiano John Peers por 2 sets a 1 (6-4, 3-6 e 6-0) ainda pelas oitavas de final do torneio de duplas mistas.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Surpreso, Carlos Sainz conquista sua 1ª pole na Fórmula 1

Publicado

em

Espanhol faz primeira fila do GP da Inglaterra com Max Verstappen

Por Alan Baldwin – Silverstone (Inglaterra)

Surpreso, Carlos Sainz conquistou sua primeira pole position na Fórmula 1 neste sábado (2), com o líder do campeonato, Max Verstappen, da Red Bull, juntando-se ao piloto da Ferrari na primeira fila do GP da Inglaterra.

O espanhol, que disputará sua corrida de número 150 em Silverstone no domingo (3), fez um esforço de última hora com uma volta de 1min40s983, com Verstappen terminando 0s072 mais lento.

“Eu não esperava isso”, disse Sainz pelo rádio enquanto diminuía a velocidade.

Charles Leclerc, da Ferrari, classificou-se em terceiro debaixo da chuva.

Sete vezes campeão mundial e oito vezes vencedor do Grande Prêmio britânico, Lewis Hamilton começará sua corrida em casa em quinto lugar com a Mercedes, com Sergio Perez, da Red Bull, em quarto.

Sainz, de 27 anos, disse que encontrou dificuldades com a água e teve medo de rodar.

“No final, fiz uma volta que não achei nada especial, […] e foi a pole position, o que foi uma surpresa”, acrescentou.

“Eu não tinha ideia de onde terminaria na classificação porque as condições eram muito variáveis”.

O espanhol ainda não venceu um GP, mas, com a Ferrari esperando ter um ritmo de corrida forte, passou a sentir que isso também é possível.

O campeão mundial Verstappen rodou na sessão final antes de ser o mais rápido e foi vaiado por alguns da torcida durante as entrevistas pós-qualificação, um eco persistente da feroz batalha pelo título do ano passado com Hamilton.

A dupla bateu em Silverstone em 2021, com o piloto holandês abandonando, mas Verstappen negou a Hamilton o oitavo título em circunstâncias controversas na corrida de Abu Dhabi, que encerra a temporada.

“Foi uma qualificação bastante complicada, com chuva”, disse Verstappen, que foi o mais rápido nas duas primeiras sessões, mas teve que desacelerar no final devido a uma bandeira amarela.

“Estava chovendo, secando, então você tinha que estar na pista na hora certa. Acho que no geral o carro estava funcionando muito bem […] acho que ainda estar na primeira fila é muito bom para nós e temos um bom carro no seco e no molhado”, completou.

Verstappen está 46 pontos à frente do rival mais próximo, Perez, após nove das 22 corridas, com a Red Bull buscando sua sétima vitória consecutiva.

 

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Brasileiro: Fluminense goleia Corinthians e dá salto na classificação

Publicado

em

Perto da aposentadoria, artilheiro Fred (foto) marca no fina

O Fluminense deu um salto na classificação do Campeonato Brasileiro ao derrotar o Corinthians por 4 a 0, na tarde deste sábado (2) no estádio do Maracanã, em um dos jogos que abriu a 15ª rodada da competição.

Com a vitória o Tricolor das Laranjeiras chega aos 24 pontos, ocupando no momento a 4ª posição da classificação. Já o Timão caiu para a 3ª posição com 26 pontos, sendo ultrapassado pelo Atlético-MG, que bateu o Juventude neste sábado.

Diante de um Corinthians muito desfalcado, e que prioriza no momento a Copa Libertadores (pela qual enfrenta o Boca Juniors, da Argentina, na próxima terça em busca de uma vaga nas quartas de final), a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz comandou as ações desde o princípio.

Assim, o primeiro gol saiu logo aos 14 minutos, quando o colombiano Arias cobrou escanteio e o zagueiro Manoel subiu muito para marcar de cabeça. Este foi o 5º gol do defensor em 2022. Mantendo o domínio, o Fluminense ampliou sua vantagem antes do intervalo.

E o gol surgiu novamente de uma jogada de bola parada de Arias. O colombiano cobrou falta da entrada da área, desta vez para o argentino Germán Cano, que não perdoou.

Na etapa final o técnico Vítor Pereira ainda tenta mudar o panorama da partida com algumas substituições, mas a tônica continuou a mesma, com o Fluminense mandando no jogo. Com o domínio, o Tricolor conseguiu chegar ao terceiro, desta vez em rápida jogada de contra-ataque.

Aos 25 minutos Caio Paulista partiu em velocidade do campo de defesa do Tricolor, tocou para Matheus Martins, que virou para Samuel Xavier, que chegou à linha de fundo e cruzou rasteiro para Cano finalizar de primeira para vencer o goleiro Cássio. Com este gol, o camisa 9 do Fluminense passou a dividir a artilharia do Brasileiro com seu compatriota Calleri, do São Paulo.

Porém, o lance mais marcante da partida ainda estava por vir. Com a vantagem no marcador, o técnico Fernando Diniz decidiu homenagear o atacante Fred, que se despedirá dos gramados no próximo sábado (9) no jogo contra o Ceará. O camisa 9 entrou em campo no lugar de Cano nos últimos minutos e marcou o quarto gol do Tricolor.

Já aos 45 minutos da etapa final, Samuel Xavier tocou para Martinelli, que cruzou para Fred vencer o goleiro Cássio. Este foi o gol de número 199 do atacante pelo Fluminense, pelo qual disputou 381 jogos. Um belo final para uma grande vitória.

Comentários

Continue lendo

Em alta