Servidor de carreira do Ibama no Acre, Francisco Gadelha, indicado há cerca de dois anos pelo deputado federal Flaviano Melo para ser superintendente do órgão no Acre, está na lista dos 21 exonerados do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales.

Francisco Gadelha, que é conhecido no meio político pelo apelido de Capeta, assumiu o cargo ainda no início do governo de Michel Temer, logo após o impeachment de Dilma Rousseff.

Procurado na manhã desta sexta-feira, 01, para comentar a decisão do ministro, Gadelha não foi encontrado e não atendeu o telefone.

As exonerações de superintendentes do Ibama de 21 estados, exceto os do Pará, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, constam na edição desta quinta-feira (28) do Diário Oficial da União.

O ministro ainda não explicou as razões das exonerações.

A medida do ministro Ricardo Salles foi tomada um dia após ele ser alvo de agressões por parte de integrantes do Movimento dos Sem Terra (MST) e do Partido da Causa Operária (PCO), quando saía de uma cerimônia comemorativa da concessão do Parque Nacional do Pau Brasil, em Porto Seguro (BA). Conforme noticia parte da imprensa nacional, o carro onde ele estava foi esmurrado por manifestantes e teve o para-brisa trincado.

Comentários