Apesar das 340 exonerações de cargos comissionados efetuadas pelo governador Gladson Cameli na edição extra do Diário Oficial do Estado na tarde desta quinta-feira, 19, em sua maioria de indicados dos parlamentares da base, o líder do governo, deputado Luis Tchê (PDT), confirmou que continua na liderança do governo.

Neste momento Tchê está reunido com os deputados rebelados informando que todos os cargos comissionados do Estado serão exonerados.

O objetivo das exonerações, de acordo com Tchê, é para nivelar o número de cargos e definir os espaços políticos da base dentro da administração. Na avaliação de alguns parlamentares, a intenção do governo é jogar contra eles os mais de mil cargos que serão exonerados.

Procurado por ac24horas, o governador Gladson Cameli, afirmou que mais exonerações devem ocorrer, mas só “daqueles que não trabalham”. O Chefe do Palácio Rio Branco ressaltou a confiança depositada no líder do governo. “O Tchê é ciente de nossa dificuldade. Quero deixar claro que ninguém aqui nesse governo vai receber sem trabalhar”, disse o governador ressaltando mais uma vez que as demissões não foram represálias e sim medida de ajuste fiscal devido aos vetos derrubados pelos parlamentares durante a semana.

Cameli destacou ainda que durante a sua ausência, enquanto cumpre agenda em Nova York, o secretário de Articulação, Alysson Bestene, será o responsável por conversar com os deputados. Na próxima terça-feira, 24, Cameli deve reunir a base para uma “repactuação”.

Comentários