Conecte-se conosco

Brasil

Tecnologia permite interação com computador em 3D

Publicado

em

Com o uso de câmeras e tela transparente, sistema possibilita interação entre mão e objetos virtuais em 3 dimensões

Com o uso de câmeras e tela transparente, sistema possibilita interação entre mão e objetos virtuais em 3 dimensões

Uma tecnologia que permite a manipulação de objetos virtuais em 3 dimensões foi apresentada em uma conferência em Los Angeles.

O pesquisador sul-coreano Jinha Lee, responsável pelo desenvolvimento do sistema – conhecido por Space Top 3D -, disse que a tecnologia permite que o usuário interaja com objetos virtuais da mesma maneira que o faz com objetos sólidos, tornando a relação entre homem e computador muito mais intuitiva.

Jinha Lee acredita que o sistema estará disponível no mercado dentro de uma década.

Nem todo mundo está convencido dos méritos desse novo sistema. Segundo o designer Christian Brown, as tecnologias de interação do futuro deverão levar em conta o tato, coisa que o Space Top 3D não faz.

BBC

Comentários

Brasil

Rosa Weber pede opinião da PGR sobre investigar Moraes por ativismo judicial

Publicado

em

O ministro Alexandre de Moraes, do STF
NELSON JR./SCO/STF – 04.08.2022

Ministro foi acusado de cometer prevaricação e ativismo judicial ao impedir a divulgação de notícias falsas que vinculam o PT ao PCC

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou que a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifeste com relação a um pedido de investigação sobre o ministro Alexandre de Moraes, também do STF, por suposto ativismo judicial e prevaricação. Moraes determinou a remoção de conteúdos falsos, por parte de parlamentares e sites, que ligam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e à morte do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel.

Leia mais: TSE recusa acesso das Forças Armadas a dados das eleições de 2014 e 2018

A decisão de Moraes foi tomada em julho. O ministro ainda proibiu a divulgação de novas informações que relacionam o PT ao PCC e aplicou multa diária de R$ 15 mil a quem descumprir a ordem. Segundo o magistrado, as investigações do Poder Judiciário sobre a morte de Celso Daniel não constataram nenhum envolvimento do PT e, portanto, vincular o partido à organização criminosa é mentir. A PGR vai avaliar se há indícios de crime por parte de Moraes e propor — ou não — a abertura de um inquérito sobre o ministro do STF.

“O sensacionalismo e a insensata disseminação de conteúdo inverídico com tamanha magnitude pode vir a comprometer a lisura do processo eleitoral, ferindo valores, princípios e garantias constitucionalmente asseguradas, notadamente a liberdade do voto e o exercício da cidadania”, escreveu Moraes.

Leia mais: Rosa Weber envia à PGR pedido de investigação sobre Bolsonaro por ataque às urnas

Foram alvo da determinação de Moraes alguns parlamentares aliados ao presidente Jair Bolsonaro, como a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o deputado federal Hélio Lopes (PL-RJ). Sites como Jornal da Cidade e Jornal Minas Acontece, além de perfis como ZaqueBrasil e Titio 2021, também foram citados pelo ministro.

Após a decisão, um advogado apresentou ao STF uma petição que contesta as ordens de Moraes e requisita uma investigação sobre o magistrado. Segundo o advogado, a conduta do ministro “contém indícios fortes de que praticou tanto o ativismo político e judicial ao usar de seu cargo em prol de terceiro e em confronto com os direitos constitucionalmente assegurados de imprensa e livre expressão”.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Polícia resgata idosa de 90 anos que era mantida em cárcere pelo filho

Publicado

em

Policiais foram surpreendidos pela insalubridade, já que havia lixo espalhado por toda a residência, localizada em Saracuruna

Local onde idosa foi encontrada mantida em cárcere
Record TV

Policiais militares resgataram uma idosa de 90 anos, nesta terça-feira (9), que sofria maus-tratos e era mantida em cárcere privado pelo filho em Saracuruna, na Baixada Fluminense.

De acordo com a corporação, os agentes foram até a rua Prudente de Moraes logo após terem recebido uma denúncia.

No local, os policiais foram surpreendidos pela insalubridade da casa. Havia lixo espalhado por toda a residência.

Os agentes disseram que a idosa foi encontrada sentada em um sofá. Ao lado dela, no chão, havia panelas com comida.

Por causa do estado de desnutrição, a mulher foi levada para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, também na Baixada.

A 60ª DP (Campos Elíseos) vai investigar o caso. O filho da idosa não foi localizado pelos policiais.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Austríaca recusa herança de R$ 22 bilhões por acreditar que não seria feliz com todo esse dinheiro

Publicado

em

Marlene Engelhorn desistiu de herança de mais de R$ 22 bilhões
REPRODUÇÃO YOUTUBE/MOMENT MAGAZIN

Jovem diz não merecer a fortuna da família e faz parte de um movimento que propõe a renúncia de bens pelos mais ricos

A jovem austríaca Marlene Engelhorn, de 29 anos, é herdeira de uma fortuna acumulada por sua família ao longo de quase 200 anos. No entanto, ela se recusou a herdar os mais de US$ 4 bilhões (cerca de R$ 22 bilhões) a que tem direito por lei.

“Não é que eu não queira ser rica, é que eu não quero ser tão rica assim”, disse Marlene.

Ela estaria disposta a abrir mão de 90% de sua herança.

Marlene é estudante de língua e literatura na Universidade de Viena e é descendente de Friedrich Engelhorn, que fundou a empresa química Badische Anilin-und Soda-Fabrik, mais conhecida pela sigla Basf, uma das maiores do mundo.

Apesar da trajetória da família, ela está convencida de que não fez “nada” para merecer os milhões de dólares de sua família, então propôs que o Estado assumisse o dinheiro.

Segundo a BBC, a jovem teve uma vida como “garota rica privilegiada”, foi educada nas melhores escolas e conviveu com a alta sociedade, porém está ciente de “como a economia é tendenciosa”.

“Eu não posso ficar sentada esperando por alguém, em algum lugar para fazer alguma coisa”, disse ela. “Chegamos ao fim do caminho, quando mais 250 milhões de pessoas serão empurradas para a pobreza extrema este ano.”

Redistribuição de riqueza e impostos sobre milionários

Marlene é uma ativista social e promove o movimento Tax Me Now, que sugere a renúncia dos herdeiros de grandes fortunas em favor de uma alíquota de impostos mais alta para os ricos.

Em maio deste ano, durante o Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês), a jovem se reuniu com outros militantes para pedir sistemas tributários mais justos em todo o mundo.

Algumas das mudanças que o movimento busca gerar são redistribuição de riqueza, impostos sobre milionários e mudanças estruturais importantes em altos cargos. Dessa forma, uma maior equidade social seria alcançada.

Comentários

Continue lendo

Em alta