Conecte-se conosco

Brasil

Tia e sobrinho são presos em flagrante por receptação e tráfico de drogas

Publicado

em

Um trabalho de investigativo realizado pela Polícia Civil em Tarauacá possibilitou a prisão duas pessoas investigadas pelos crimes de receptação e trafico de drogas na manhã desta terça-feira, 20, no município de Tarauacá.

Durante a ação foram presos I. C. da S. de 20 anos e sua tia, V. da S. S. de 24 anos em uma residência localizada na Rua João Pessoa, bairro Centro de Tarauacá.

Em posse dos presos, a equipe de policiais apreendeu cocaína e maconha, além de dois celulares produto de furto, 01 Samsung Galaxy A52S de cor preta que havia sido comprado por F. C. da S. que será indiciado pela receptação culposa do produto de furto.

No momento da incursão policial, I. C. da S. de 20 anos tentou dificultar a ação da policia trancando a porta da residência o que foi logo liberada após conversa dos agentes com o investigado. Ao ser questionado sobre o referido celular, o investigado afirmou que vendeu para F. C. da S. e que só sabia dizer que o mesmo já teria revendido para um terceiro.

Tia e sobrinho receberam voz de prisão e foram conduzidos a delegacia para lavratura de auto de prisão em flagrante e em seguida colocados à disposição da justiça.

Comentários

Brasil

FHC e Simone Tebet anunciaram que vão apoiar Lula ; governadores do DF e do PR apoiam Bolsonaro

Publicado

em

Por

Segundo turno das eleições: saiba quem anunciou apoio a Lula e a Bolsonaro nesta quarta-feira

FHC e Simone Tebet anunciaram que vão apoiar o petista, que deve ter ainda Helder Barbalho a seu lado na disputa. Já Ibaneis Rocha, reeleito governador no DF, Ratinho Junior, reeleito no Paraná, e Ronaldo Caiado, reeleito em Goiás, manifestaram apoio ao candidato ao atual presidente.

Produtos com a imagem do presidente Jair Bolsonaro e do ex-presidente Lula são vendidos por ambulantes no Largo do Machado, Zona Sul do RJ — Foto: Marcos Serra Lima/g1

Produtos com a imagem do presidente Jair Bolsonaro e do ex-presidente Lula são vendidos por ambulantes no Largo do Machado, Zona Sul do RJ — Foto: Marcos Serra Lima/g1

A exemplo da véspera, esta quarta-feira (5) teve novas manifestações de partidos e políticos sobre alinhamento a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ou a Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições. Veja, mais abaixo, como essas alianças se formaram.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB); a terceira colocada na corrida presidencial de 2022, Simone Tebet (MDB); e o governador reeleito do Pará, Helder Barbalho (MDB), endossaram a candidatura do petista. Já Ibaneis Rocha (MDB), reeleito governador no DF; Ratinho Junior (PSD), reeleito governador do Paraná; e Ronaldo Caiado (União Brasil), governador reeleito de Goiás, manifestaram apoio a Bolsonaro.

Nesta terça-feira (4), Lula já havia recebido apoio formal de: PDT e de seu presidenciável derrotado no primeiro turno, Ciro Gomes; do Cidadania; do senador José Serra (PSDB); e do economista Armínio Fraga, presidente do Banco Central no governo FHC.

Já Bolsonaro tinha recebido apoio de: Sergio Moro (União Brasil), ex-ministro de Bolsonaro, ex-juiz e senador eleito pelo Paraná; Romeu Zema (Novo), governador reeleito de Minas Gerais; Claudio Castro, governador reeleito do Rio de Janeiro (PL); e Rodrigo Garcia (PSDB), governador de São Paulo derrotado no primeiro turno na disputa por reeleição.

O PSDB, que estava na campanha de Simone Tebet (MDB) no primeiro turno, havia liberado os diretórios estaduais para apoiarem quem quiserem no segundo turno. A mesma decisão foi tomada pelo MDB, segundo informou o colunista do g1 e comentarista da GloboNews Valdo Cruz. O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, por sua vez, afirmou que a sigla também deveria liberar seus filiados.

No primeiro turno da eleição 2022, no domingo (2), Lula recebeu 57,2 milhões de votos (48,4%), e Bolsonaro, 51,07 milhões (43,2%). O segundo turno está marcado para 30 de outubro.

Veja abaixo a manifestação de políticos desta quarta-feira:

Fernando Henrique Cardoso

FHC declara apoio a Lula no segundo turno em publicação no Twitter — Foto: Reprodução/Redes sociais

FHC declara apoio a Lula no segundo turno em publicação no Twitter — Foto: Reprodução/Redes sociais

FHC declara apoio a Lula no segundo turno em publicação no Twitter — Foto: Reprodução/Redes sociais

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso postou no Twitter uma mensagem na qual afirma que irá votar em Lula. No post, ele incluiu duas fotos antigas em que aparece conversando de frente com o petista em clima amistoso. “Neste segundo turno voto por uma história de luta pela democracia e inclusão social. Voto em Luiz Inácio Lula da Silva”, tuitou. Também pelo Twitter, Lula agradeceu o que chamou de “voto de confiança” de FHC. No primeiro turno, FHC havia defendido o voto em favor da democracia, mas não citou nenhum candidato. Lula e FHC foram adversários nas eleições de 1994 e 1998, ambas vencidas pelo tucano.

Simone Tebet anunciou nesta quarta-feira (5) apoio a Lula no 2º turno da eleição presidencial — Foto: Miguel Schincariol/AFP

Simone Tebet anunciou nesta quarta-feira (5) apoio a Lula no 2º turno da eleição presidencial — Foto: Miguel Schincariol/AFP

Candidata derrotada do MDB à Presidência, a senadora Simone Tebet anunciou nesta quarta apoio ao ex-presidente Lula no segundo turno. Terceira colocada na votação de domingo, ela recebeu 4,9 milhões de votos (4,16%). A emedebista e o petista selaram a aliança contra Bolsonaro em um almoço nesta quarta em São Paulo, na casa da ex-senadora Marta Suplicy, que já teve passagens por PT e MDB. Antes, Simone havia se encontrado com Geraldo Alckmin (PSB), candidato a vice na chapa encabeçada por Lula. Os dois tiraram uma foto segurando o plano de governo de Tebet.

Lula postou em sua conta no Twitter mensagem na qual diz ter recebido apoio do governador reeleito do Pará, Helder Barbalho (MDB). “Encontrei hoje @helderbarbalho, governador do Pará reeleito no primeiro turno com a maior votação do Brasil. Agradeço seu apoio neste segundo turno”, postou. Barbalho afirmou que o projeto apresentado por Lula é o que mais se assemelha com o do MDB .

“Certamente a identidade do presidente Lula com o estado do Pará pelas obras, pelo legado deixado aos momento que esteve presidente da República faz com que a população do nosso estado reconheça essas importantes ações. E acima de tudo projeta que nos podemos fazer uma ampla parceria”, afirma.

O governador reeleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), esteve nesta quarta com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, onde anunciou à imprensa que dará apoio ao candidato à reeleição. Ibaneis já havia declarado apoio a Bolsonaro no primeiro turno. “A gente tem conseguido trabalhar aqui em nossa cidade em plena harmonia. Então, nada mais natural do que esse apoio agora no segundo turno ao presidente Bolsonaro”, disse. Em resposta, Bolsonaro disse que não considera Ibaneis “aliado”, mas, sim, um “amigo”.

O governador reeleito do Paraná, Ratinho Junior (PSD), também se reuniu com Bolsonaro no Palácio da Alvorada para declarar apoio ao candidato à reeleição, conforme já havia feito no primeiro turno. Ratinho afirmou que vai buscar articular o apoio de prefeitos do estado. “Reafirmar o nosso compromisso com o presidente Bolsonaro”, disse Ratinho Junior.

Ronaldo Caiado (União Brasil)

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB), declarou, nesta quarta apoio a Bolsonaro para o segundo turno das eleições. A previsão, segundo a assessoria do Governo de Goiás, é que Caiado vá a Brasília nesta quinta-feira (6) para se encontrar com o presidente no Planalto. O apoio foi declarado durante uma reunião virtual realizada com cerca de 230 prefeitos goianos e alguns deputados da base do governo.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Piranha na Amazônia que pode ser inédita para a ciência tem ‘pintas de onça’ e é batizada de ‘Juma’

Publicado

em

Por

Indivíduos foram coletados no Pará e no Amapá. Apelido foi definido em congresso no RS.

Nova espécie de piranha encontrada no Amapá tem cores brilhantes, pintas de onça e é chamada de Juma — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Nova espécie de piranha encontrada no Amapá tem cores brilhantes, pintas de onça e é chamada de Juma — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Piranhas, que podem ser de espécie nova para a ciência, foram encontradas em rios do Amapá e do Pará. As escamas do peixe são de cores brilhantes e são pintadas, se assemelhando a um felino. A descoberta foi levada para Encontro Brasileiro de Ictiologia, no Rio Grande do Sul, onde foi batizada de Juma, uma das principais personagens da novela Pantanal, exibida pela Rede Globo.

O achado foi feito por uma equipe de pesquisadores do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa). Já foram coletados indivíduos semelhantes nos rios Oiapoque, Jari, Tapajós e Madeira.

O animal chama a atenção pelas cores brilhantes das escamas, com tom de amarelo dourado e pintas que lembram a pele de um felino. Isso inspirou os pesquisadores. A espécie de piranha faz parte da família do Pacu.

“Nós apresentamos nesse congresso essa nova espécie. Ela não tem um nome ainda, porque só vai ser dado quando nós publicarmos numa revista científica. Como ela tem manchinhas, nós tínhamos duas sugestões, Onça e Jaguar, e recebemos a terceira sugestão, Juma. Nós fizemos essa votação no congresso e depois na internet, e o nome Juma foi escolhido”, contou a doutora em zoologia, Cecile Gama, pesquisadora do Iepa.

Nova espécie de piranha encontrada no Amapá tem cores brilhantes e é chamada de Juma

Nova espécie de piranha encontrada no Amapá tem cores brilhantes e é chamada de Juma

\

A espécie que integra a família das piranhas vive nos rios de águas turvas da Amazônia, e é considerada endêmica.

“Nós temos exemplares desse mesmo grupo no Rio Tapajós e no Rio Madeira. Aqui no Amapá, ela foi encontrada no Rio Jari e no Rio Oiapoque. Provavelmente com o tempo ela vai ser encontrada em outras coleções, vai ser classificado e essa distribuição vai aumentar”, pontuou Cecile.

A piranha se alimenta basicamente de outros peixes, camarões, animais mortos, insetos e folhas. Segundo Cecile, as visitas em campo que são feitas periodicamente são de fundamental importância, mas existem dificuldades para realização das pesquisas e conservação das espécies.

“Nós temos uma diversidade muito grande de peixes na Amazônia, a maior parte dela ainda é desconhecida e nós precisamos investir em mais trabalhos, mais pesquisas, para nós conhecermos toda essa diversidade. Aqui no Amapá nós temos um acesso muito difícil, a logística para chegar aos locais é muito complicado. É um trabalho minucioso, que precisa de trabalho de campo muito custoso, precisa de trabalho de laboratório e nós não temos equipe”, descreveu a especialista.

Piranha é encontrada nas águas turvas da Amazônia — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Piranha é encontrada nas águas turvas da Amazônia — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Comentários

Continue lendo

Brasil

Eleitores podem justificar ausência no primeiro turno até 1º de dezembro

Publicado

em

Eleitores que não compareceram no último domingo (2) para votar no primeiro turno das Eleições 2022 e não justificaram a ausência no dia do pleito têm até 1º de dezembro deste ano (60 dias) para justificar, conforme prevê a Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.659/2021. Quem está fora do país, tem título no Brasil e não votou tem o mesmo prazo, ou 30 dias contados da data de retorno ao território brasileiro, para apresentar justificar.

A justificativa deverá ser apresentada, preferencialmente, pelo aplicativo e-Título. Também poderá ser enviada pelo Sistema Justifica ou por meio do envio do Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE) – pós-eleição à zona eleitoral competente. Será preciso entregar ainda a documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito. O exame da justificativa ficará, sempre, a cargo da autoridade judiciária da zona eleitoral responsável pelo título.

Vale lembrar que cada turno é contabilizado como uma eleição. Portanto, quem não compareceu ao primeiro turno pode e deve votar no segundo, marcado para 30 de outubro.

Multa

Quem não justificar a ausência nas Eleições 2022 pagará multa referente a cada turno, se for o caso, entre o mínimo de 3% e o máximo de 10% do valor utilizado como base de cálculo (R$ 35,13), podendo ser decuplicado em razão da situação econômica do eleitor ou da eleitora, conforme a Resolução TSE nº 23.659/2021.

Os eleitores faltosos que não justificarem dentro do prazo ficam impedidos de: emitir documentos como RG e passaporte; receber salário ou proventos de função em emprego público; prestar concurso público; e renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, entre outras consequências.

Fonte: TRE-AC

Comentários

Continue lendo

Em alta