Conecte-se conosco

Flash

Três servidores públicos são presos e mais de R$ 2,9 milhões são bloqueados na ‘Operação Fake Bois’

4ª fase da Operação ‘Fake Bois’ foi deflagrada nesta terça-feira (18) e além das prisões e bloqueio, cumpriu sete mandados de busca e apreensão. Alvo da ação é organização criminosa que atuava no Acre, em Rondônia, Amazonas e Goiás.

Publicado

em

Cinco são presos e mais de R$ 2,9 milhões são bloqueados em operação no AC contra transporte ilegal de gado – Foto: Arquivo/PC-AC

Por Iryá Rodrigues

A Polícia Civil do Acre deflagrou nesta terça-feira (18) a 4ª fase da operação “Fake Bois”, que investiga esquema que facilitava transporte ilegal de gado no estado. Cinco pessoas foram presas, entre elas três servidores públicos do Acre, sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos e mais de R$ 2,9 milhões foram bloqueados das contas dos investigados.

Além dos três servidores públicos no estado, foram presas mais duas pessoas, sendo uma em Goiás e outra em Rondônia. Os dois, que são irmãos, seriam os chefes da organização criminosa. O grupo deve responder pelos crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra a ordem tributária.

Os servidores presos, segundo o delegado Pedro Resende, facilitavam a saída do gado sem o devido pagamento do imposto e de fiscalização em troca de propina.

Essa 4ª fase da operação, segundo o delegado, teve como objetivo atingir o núcleo financeiro e patrimonial da organização criminosa que atuava no Acre, em Rondônia, no Amazonas e em Goiás.

Também foram apreendidos três veículos e cerca de 960 gados, sendo 442 em Senador Guiomar, 225 em Porto Acre, 175 em Boca do Acre (AM) e outras 118 em Goiás.

A operação contou com apoio do Instituto de Defesa Animal e Florestal do Acre (Idaf), Secretaria da Fazenda do Acre, além de órgãos de fiscalização e Polícia Civil dos estados de Goiás e Rondônia. Ao todo, sete delegados atuaram na ação e mais de 50 policiais.

“Esse grupo criminoso familiar, composto por três pessoas diretamente, pai, mãe e filho, ainda tinha o auxílio de um irmão do pai. Eles agiam comprando gado no Acre, transportando esse gado, supostamente, para uma propriedade arrendada no Amazonas ou Rondônia com o objetivo final de chegar com esse gado em Goiás. Lá em Goiás, eles faziam a venda para o Mato Grosso, São Paulo e Minas Gerais”, informou o delegado.

4ª fase da Operação ‘Fake Bois’ foi deflagrada nesta terça-feira (18) – Foto: Eldérico Silva/Rede Amazônica

Prejuízos

Conforme a polícia, a organização criminosa atuava há pouco mais de um ano no estado do Acre. Somente com sonegação de impostos, a previsão é que eles tenham causado um prejuízo de R$ 6 milhões aos cofres públicos do estado. De modo geral, a fraude teria movimentado mais de R$ 24 milhões.

“Para movimentar esse dinheiro, eles não conseguiram fazer sem arregimentar funcionários públicos. Por essa razão, hoje foram presos três funcionários públicos que ajudavam nessa organização criminosa, que participavam através de propinas. Eles ajudavam que esse gado, a riqueza do Acre, saísse sem deixar nenhum tributo no estado”, afirmou Reseden.

O diretor de administração tributária da Sefaz, Clóvis Monteiro, afirmou que depois do início dessa operação, a arrecadação mês a mês com a movimentação de gado no estado aumentou mais de 10 vezes.

“Justamente porque alguns que pensavam em fazer [sonegação de impostos] ou que fizeram vez ou outra, agora sentiram o efeito e começaram a pagar os impostos. Em relação a autos de infração temos lançado mais de R$ 60 milhões. Somente de uma pessoa física foi lançado mais R$ 30 milhões em autos de infração de operações de gado que saía sem pagar imposto”, disse o diretor.

Comentários

Flash

PM apreende entorpecentes em pontos distintos de Tarauacá

Publicado

em

Assessoria de Comunicação da PMAC

A Polícia Militar do Acre (PMAC), por meio do 7° Batalhão, atendeu ocorrências de tráfico de drogas em diferentes bairros de Tarauacá neste sábado, 2 de julho. Uma mulher foi presa e dois jovens foram apreendidos.

Pela manhã, uma guarnição recebeu denúncia anônima, via Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), de que uma mulher de 45 anos, moradora do bairro Senador Pompeu, estaria traficando entorpecentes. No local, os policiais militares identificaram a mulher, que é monitorada da justiça. Autorizada a entrada na casa, foram encontrados dentro de um guarda-roupa dois invólucros de material aparentando ser cocaína, de aproximadamente 4 gramas, dois sacos de barrilha com o peso aproximado de 472 gramas, além de rolos de papel filme cortados, 220 reais em dinheiro e uma lista com vários nomes.

No período da tarde, a guarnição recebeu várias denúncias de que um adolescente estaria realizando o tráfico de entorpecentes em sua residência no bairro Centro e, inclusive, havia vídeos feitos pelo Serviço Reservado da PM. De acordo com as denúncias e vídeos, outro menor de 16 anos fazia a entrega da droga.

Após autorizada a entrada na casa, o menor, que estava em seu quarto, teria jogado algo pela janela ao ver os policiais. Em sua cama, estava uma certa quantidade de dinheiro. Feitas as buscas no local, os militares conseguiram encontrar um vasilhame com oxidado de cocaína com o peso aproximado de 27 gramas, um celular da marca Samsung, três relógios, 617 reais em dinheiro, entre outros itens. Dentro de sua carteira estava uma lista contendo vários nomes.

Todos os envolvidos nas ocorrências, inclusive o segundo menor, localizado pela guarnição, foram encaminhados para a delegacia local, bem como os itens apreendidos.

Comentários

Continue lendo

Flash

SÁBADO: Mais 409 novos casos de Covid-19 são confirmados no Acre

Publicado

em

Segundo o boletim da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), 409 novos casos de Covid-19 foram registrados no Acre neste sábado, 2. Assim, o número de infectados chega a 126.904 em todo o estado. Nenhuma morte ocorreu, mantendo o número de óbitos pela doença em 2.004.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI, está com 3,33%, de acordo com o guia de monitoramento, com 6 pessoas internada, e 6 exames de RT-PCR à espera de análise do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

O Acre registra até o momento, 332.648 notificações de contaminação pela doença, sendo que 205.738 casos foram descartados e 123.159 pessoas já receberam alta médica.

Os dados da vacinação contra a covid-19 podem ser acessados no Painel de Monitoramento, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio.

As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Comentários

Continue lendo

Flash

Conselho de consumidores empossa novos conselheiros e reelege radialista Ivan de Carvalho na presidência pelos próximos dois anos

Publicado

em

O radialista Ivan de Carvalho, foi reeleito, em cerimônia realizada na tarde desta sexta-feira, 1°, na sede da Energisa, presidente do Conselho de Consumidor de Energia do Acre – pelo biênio 2023/2024.

O renomado profissional da comunicação do Estado do Acre acabou vencendo a disputa eleitoral por 3 votos favoráveis – desbancado a chapa de Jurilande Aragão. Segundo o presidente, o principal objetivo na condução do cargo será buscar melhorias na área de energia elétrica em prol dos consumidores. “A eficiência energética é feita pelas distribuidoras. Além da geladeira, estamos propondo que a empresa adote o kit instalação que é uma fiação nova nas residências de baixa renda, residencial e rural. Estamos há dois anos com essa probabilidade”, declarou.

Sensível às pautas da categoria, Carvalho garantiu que deverá buscar alternativas que possibilitem a iluminação nas áreas rurais.

Durante o encontro, Marcos Cabeça foi empossado representante titular da classe rural pela Federação dos Trabalhadores Rurais do Estado do Acre (Fetac).

A solenidade contou com a presença do diretor da Energisa, Ricardo Xavier. Na ocasião, o conselho promoveu homenagem a Maria Elza – que fez parte do conselho de energia elétrica por mais de 8 anos, representando os interesses da classe rural. “Ela deixa o cargo para que a Funtac assuma a pasta”, argumentou.

O que é Conselho de Energia Elétrica

Os Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica foram criados pela Lei nº 8.631/1993, que determinou às concessionárias de serviço público criar no âmbito de sua área de concessão as referidas entidades participativas. O Decreto nº 2335/97 definiu que competia à ANEEL estimular a organização desses Conselhos.

Os Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica são órgãos sem personalidade jurídica, de caráter consultivo, formado por representantes das principais classes das unidades consumidoras (residencial, rural, poder público, comercial e industrial), com a incumbência de opinar sobre assuntos relacionados à prestação do serviço público de energia elétrica, conforme definido pela ANEEL na Resolução nº 963/2021.

Comentários

Continue lendo

Em alta