Unida, oposição defende agenda positiva e construção de um plano de governo para o Acre

Movido pelo discurso sobre a necessidade de fortalecer a agenda positiva da oposição e construir um plano de governo para o estado do Acre, o senador Gladson Cameli (PP-AC) reuniu-se na manhã desta segunda-feira (20) em seu escritório político, em Rio Branco, com as lideranças de 11 partidos da oposição, entre elas, o senador Sérgio Petecão (PSD-AC), o deputado federal Major Rocha (PSDB-AC), o presidente do DEM, Tião Bocalom, o presidente do Instituto Teotônio Vilela, Marcio Bittar, a presidente do Solidariedade, Marcia Bittar e demais lideranças.

Na oportunidade, os líderes defenderam a necessidade de união e diálogo entre os partidos para enfrentar seus adversários políticos. Primeiro a falar, Tião Bocalom chamou atenção para o profissionalismo necessário para realização de uma campanha, tendo como principal instrumento a unidade dos partidos que compõem a oposição acreana.

O senador Sérgio Petecão frisou o encontro que o PSD e o PSDB fizeram no Alto Acre neste final de semana, afirmando que os partidos caminham exatamente no sentido de unir em uma única chapa para 2018. “Queremos fazer parte dos debates e das decisões”, destacou ele.

O deputado federal Major Rocha disse que o petismo não está morto. Depois, o tucano parabenizou a atitude do senador Gladson Cameli a afirmou que o caminho é de congregar todas as ideias dando oportunidades para todos participarem do debate e das discussões.

O presidente do ITV, Márcio Bittar (PSDB), lembrou que desde o final das eleições 2014 defende o nome do senador Gladson Cameli como candidato a governador pela oposição em 2018. Para Bittar, a unidade é sem dúvida o principal instrumento para a vitória da oposição e do povo acreano contra a máquina do PT no próximo pleito eleitoral.

Representando o deputado federal Flaviano Melo, o advogado e vereador Roberto Duarte disse que a oposição vai fazer seu papel na Câmara Municipal e que se o prefeito Marcus Alexandre vai ser candidato ao governo em 2018, terá que expor suas mazelas ao povo rio-branquense.

O senador Gladson Cameli fechou o encontro agradecendo a presença de todas as lideranças e reafirmando o seu compromisso com o Acre e os partidos de oposição. “Eu estou pronto para o que vocês decidirem, mas, é necessário todos marchando juntos, em uma única chapa. Para isso, vamos construir esse sonho juntos, unidos, fazendo além de agendas positivas, um plano de governo alternativo para o desenvolvimento desse estado”, disse o senador.

Os partidos vão apresentar nomes para a formação de uma caravana que irá desenvolver uma agenda da oposição para encontros nas regionais e a construção de um plano de governo com a participação da população dos vinte e dois municípios.

Comentários