Conecte-se conosco

Acre

“Vamos lutar pelos nossos direitos garantidos na Constituição”, diz Luiz Nikini

Publicado

em

índio-com-flecha

O representante da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Vale do Juruá, Luiz Nukini, disse que os povos indígenas estão dispostos a entrar em guerra se os seus direitos não forem respeitados na exploração de petróleo e gás no Vale do Juruá, Ele diz que desde 2003 esses povos vêm se mobilizando porque o Peru também concedeu licenças de exploração na região.

Luiz_Nukini 2No Brasil, Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizou leilão de blocos próximos às Aldeia Nukini e Poyanawá. Algumas bacias localizadas no Vale do Juruá estão localizadas numa região de grande biodiversidade e de ocorrência de povos indígenas isolados. “Não queremos participação financeira na exploração, mas simplesmente evitar a poluição de suas terras”, declarou o líder indígena.

A coordenadora de licenciamento da Funai, Maria Janete de Carvalho, afirmou aos integrantes da Comissão de Legislação Participativa e da Comissão de Meio Ambiente, da Câmara dos Deputados, que a ANP não levou em conta o relatório feito pelo órgão sobre o leilão de 240 blocos de petróleo e gás.

Segundo ela, o relatório foi anexado ao edital do leilão, mas apenas uma recomendação foi acatada. O problema é que em 110 blocos existem questões relativas à exploração em áreas próximas as áreas indígenas ou em terras em processo de demarcação. A ANP não mandou representantes para a audiência.

O método usado para explorar as reservas de gás de xisto, conhecido como fraturamento hidráulico, pode ocasionar danos ambientais e até mesmo a ocorrência de abalos sísmicos.

Tribuna do Juruá – Jorge Natal

Comentários

Acre

Mãe de jovem que morreu após ser filmado em chão de hospital no AC com falta de ar pede R$ 605 mil de indenização: ‘Quero justiça’

Publicado

em

Por

Maria da Conceição entrou na Justiça contra o Estado pela morte do filho Bruno Oliveira Lima, de 17 anos. Adolescente morreu dentro do Hospital Estadual Sansão Gomes, no dia 28 de dezembro do ano passado. Estado disse que está tomando conhecimento e seguirá com os trâmites de análise dos autos do processo.

A dona de casa Maria da Conceição da Silva Oliveira, de 38 anos, entrou na Justiça com um pedido de indenização no valor de R$ 605 mil pela morte do filho Bruno Oliveira Lima, de 17 anos. O rapaz morreu no dia 28 de dezembro de 2021 no Hospital Sansão Gomes, em Tarauacá, interior do Acre.

Antes do óbito, que ocorreu em um dos leitos da unidade de saúde, Bruno Lima foi filmado deitado no chão do hospital agonizando com falta de ar enquanto esperava atendimento. As imagens foram feitas por um parente do jovem e viralizaram nas redes sociais.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) e o órgão disse que “de acordo com a Divisão de Processos Judiciais, o Estado está tomando conhecimento do processo e seguirá com os trâmites de análise dos autos do processo.”

A certidão de óbito da vítima diz que a causa da morte foi insuficiência respiratória e pneumonia. Na época, a Secretaria de Saúde Municipal afirmou que o caso era investigado.

Para a mãe de Bruno Lima, houve negligência médica no atendimento. Ela contou ao g1 que o filho chegou na unidade de saúde por volta das 6h e ouviu de um enfermeiro que não poderia atender o rapaz porque ele estava sem máscara.

A máscara foi providenciada pela família e a triagem do paciente foi feita por volta das 9h. “Disseram que ele não era prioridade, que poderia aguardar. Nisso, foram atender ele quase 11 horas depois que ele estava naquela situação”, relata a mãe.

Maria da Conceição é mãe de sete filhos, mas, Bruno era quem ajudava a sustentar a família. Ela conta que o rapaz trabalhava desde a adolescência para ajudar na renda familiar. “Eu que levei ele, estava lá com ele. Pedi para atenderem, mas falaram que não era prioridade, estava no chão muito ruim e falaram que não era prioridade, que primeiro eram os idosos, crianças e depois ele”, relembrou.

Dedos roxos

 

A mãe recorda também que o filho reclamava que quando tossia sentia dor no peito e tinha falta de ar. Maria da Conceição relata ainda que chegou a avisar três vezes às equipes da enfermaria que o rapaz não estava bem.

“Ele foi para a sala de observação e ficou lá. A médica pediu um raio-X, ele foi fazer e voltou para a cama, vi que ele estava com as unhas e os dedos ficando roxos e dizia que não sentia as pernas. Falei para o enfermeiro e ele disse que era só uma agitação do sangue. Logo depois a médica veio e disse que ele estava em óbito”, afirmou.

Jovem apareceu em vídeo tossindo muito no chão de hospital no interior do Acre  — Foto: Reprodução

Jovem apareceu em vídeo tossindo muito no chão de hospital no interior do Acre — Foto: Reprodução

Maria da Conceição contratou a advogada Laiza dos Anjos e entrou na Justiça com uma ação contra o Estado, já que o hospital é de competência da Sesacre.

“Ninguém conversou comigo. Na hora não falei nada, mas pensei comigo mesmo depois [e decidiu entrar na Justiça]. Quero justiça para que outra pessoa não passe por isso”, afirmou.

Processo

 

A advogada Laiza dos Anjos entrou com a ação na Vara Cível da Comarca de Tarauacá. Ela disse que esse tipo de ação é para evitar que outras pessoas passem pela mesma situação.

“A indenização também é uma forma de educar para que não aconteça com outras pessoas. Em menos de dois meses, o meu escritório tem duas ações envolvendo a saúde de Tarauacá. Tem um bebê que morreu na maternidade após a mãe procurar atendimento quatro vezes, então, são coisas que vêm acontecendo que não são de agora. Esse tipo de indenização é mais para educar mesmo, porque não vai sanar a dor da família”, argumentou.

Comentários

Continue lendo

Acre

Auxílio Gás: governo libera o pagamento no valor de R$ 52

Publicado

em

Botijões de gás de cozinha – DIVULGAÇÃO/ANP

Calendário segue cronograma de pagamento do Auxílio Brasil

Beneficiários do programa Auxílio Gás podem sacar o benefício, no valor de R$ 52, a partir desta terça-feira (18). O calendário de saque segue o mesmo cronograma de pagamento do Auxílio Brasil.

De acordo com a Lei nº 14.237/2021, que institui o programa, será pago um benefício por família a cada dois meses, no valor de 50% do preço médio de um botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha.

O ministro da Cidadania, João Roma, celebrou a importância da aprovação do benefício.

“O Brasil sabe que não pode faltar o gás para dona Maria fazer o feijão de seus filhos. Com o Auxílio Gás, esse é mais um dos pontos que faz com que nós possamos superar as consequências inclusive dessa pandemia, que traz ao Brasil o que está trazendo para o mundo: um processo internacional de inflação. Um processo muitas vezes que faz desabastecer os mercados.”

O programa do Ministério da Cidadania vai atender cerca de 5,58 famílias em situação de vulnerabilidade. Para isso, o governo federal destinou R$ 1,9 bilhão do orçamento para o Auxílio Gás durante o ano de 2022.

O economista Benito Salomão afirma que esse gasto não prejudica o orçamento federal, que no total fica na casa dos trilhões. Além disso, ele afirma que o Auxílio Gás “ajuda as pessoas mais pobres. Dado o reajuste do preço do gás nos últimos anos, as famílias mais pobres voltaram a cozinhar a lenha, o que as expõem a acidentes e a gases tóxicos.”

Para cozinhar a lenha, as pessoas precisam lidar com álcool, que se não for bem manuseado, pode provocar graves acidentes. É o que explica o professor Marcello Moreira, do Instituto de Química da Universidade de Brasília (UnB).

“O álcool é muito volátil, ou seja, além do líquido, produz muito vapor na hora de utilizá-lo. Com isso, ele pode causar uma explosão e podem ter consequências que levam a ferimentos ou, em muitos casos, à morte de quem esteja manuseando.”

Podem participar do programa Auxílio Gás:

  • Famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo;
  • Famílias que tenham entre os integrantes residentes no mesmo endereço quem receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Em 27 de dezembro de 2021, o benefício foi antecipado apenas nas cidades atingidas pelas fortes chuvas em Minas Gerais e na Bahia. Nos demais municípios, o cronograma segue de acordo com o número final do NIS.

Calendário

Final NIS Pagamento
1 18/jan
2 19/jan
3 20/jan
4 21/jan
5 24/jan
6 25/jan
7 26/jan
8 27/jan
9 28/jan
0 30/jan

Dicas de economia

A educadora financeira Catharina Sacerdote diz que é de extrema importância que todos os membros das famílias conversem entre si para discutirem e organizarem as finanças da casa. Ela ainda dá dicas de como economizar na hora de cozinhar:

“Utilizar métodos de cozimento mais rápido, como a panela de pressão, e de preferência, cortando os alimentos de formas menores para que cozinhem mais rápido. Além disso, quando for utilizar o forno, o ideal é que se faça um planejamento para usar as outras áreas do fogão e, assim, preparar até três alimentos ao mesmo tempo, otimizando o gás”, explica.

Catharina ainda faz um alerta para se observar a cor da chama no fogão: “É importante verificar se ela está azul, pois se estiver mais amarelada estará gastando mais o gás e pode ser um indício que é preciso fazer manutenção no fogão.”

Comentários

Continue lendo

Acre

PM do Acre prende homem com aproximadamente dois quilos e meio de folha de coca

Publicado

em

Durante uma abordagem de rotina, guarnição do 4° Batalhão de Polícia Mlitar (4° BPM) prendeu um homem, com aproximadamente dois quilos e meio de folha de coca. O fato ocorreu no Centro, do município de Acrelândia…

As equipes conseguiram abordar um homem, que estaria transitando em um motocicleta Honda/CG 160. Na garupa do veículo, os militares constataram haver uma carga embrulhada em saco plástico preto…

Ao ser questionado sobre a embalagem, o condutor informou se tratar de folhas de coca, que ele havia conseguido na Vila Evo Morales. O homem foi preso e conduzido a Delegacia da Cidade, onde após pesagem, constatou haver 2, 45 quilos do material

Comentários

Continue lendo

Em alta