Parte da rua foi interditada durante a retirada dos produtos dos comércios - Foto: Alexandre Lima
Parte da rua foi interditada durante a retirada dos produtos dos comércios – Foto: Alexandre Lima

Alexandre Lima

Poucas horas após começar a vazar, o Rio Acre começou fazer mais vítimas na cidade de Brasiléia neste domingo, dia 9. Desta vez, não foi pela cheia e sim, pela vazante que está levando os barrancos e com eles, parte dos comércios que ainda resistiram a grande enchente de 2012.

Os produtos foram retirados a tempo antes que parte dos comércios cedessem - Foto: Alexandre Lima
Os produtos foram retirados a tempo antes que parte dos comércios cedessem – Foto: Alexandre Lima

Uma loja especializada em cosméticos e uma antiga mercearia, tiveram parte de suas estruturas arriadas depois que os esteios enfiados nos barrancos, cederam. Graças a agilidade dos proprietários, amigos, bombeiros e apoio da prefeitura, todo os produtos foram retirados a tempo.

Caso não agissem com rapidez na retirada, os proprietários poderiam ter tido um prejuízo de aproximadamente R$ 200 mil reais, somando os dois comércios. A perca maior ficou nos estabelecimentos que foram interditados pelo risco de cair a qualquer momento.

Em tempo, os barrancos no centro da cidade até o hospital de Brasiléia estão cedendo, levando muita preocupação. O governo do Acre anunciou em setembro de 2012, um investimento orçado em R$ 11,4 milhões que preveria 1.027 metros de contenção com estaca prancha e mais 410 metros de recuperação com grama.

12 meses depois, as obras pararam por falta de pagamento por parte do Governo. Foi dito pelos funcionários que o Estado estrava atrasando o repasse para a empresa a cerca de três meses. Temendo ter problemas com seus trabalhadores, resolveu parar os trabalhos levando todo o maquinário embora.

Sem previsão de reinicio, os barrancos estão cedendo e todo o trabalho que foi feito e dinheiro público federal investidos, literalmente foram e estão indo por água abaixo. Até mesmo as cercas de proteção estão caindo no rio, colocando em risco, os pedestres que passam por ali todos os dias.

Matérias relacionadas:

Obras de contenção do Rio Acre estão paradas por falta de pagamento

Obras de construção das encostas do rio Acre em Brasiléia já estão

Assinada ordem de serviço para construção das encostas do Rio

Reconstrução de encosta às margens Rio Acre sofrerá atrasos « O

Veja vídeo com Almir Andrade abaixo

Os alicerces cederam com a vazante do rio na tarde deste domingo - Foto: Alexandre Lima
Os alicerces cederam com a vazante do rio na tarde deste domingo – Foto: Alexandre Lima

Comentários