Conecte-se conosco

Cotidiano

Veja dicas para redução do consumo de energia elétrica no Acre diante da crise hídrica

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Abradee e se inicia no mesmo período em que o Governo Federal lançou o Programa de Incentivo à Redução Voluntária do consumo de energia para amenizar os efeitos da questão hídrica

Publicado

em

Por Edmilson Ferreira

 

Nos próximos dias, a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) dará início a uma grande campanha de conscientização focada na economia de energia. Com o nome “Consumo Consciente Já”, a iniciativa mostra ao consumidor alternativas e condutas que permitam o uso eficiente da energia elétrica.

A mensagem é clara: se desperdiçar, vai faltar. Trata-se de uma ação conjunta entre o Ministério de Minas e Energia (MME), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Abradee e se inicia no mesmo período em que o Governo Federal lançou o Programa de Incentivo à Redução Voluntária do consumo de energia para amenizar os efeitos da questão hídrica.

“Neste momento, todos nós devemos adotar comportamentos voltados à redução de consumo de energia elétrica, e ações simples podem fazer a diferença”, comentou o gerente do Departamento Comercial da Energisa Acre, Roberto Vieira de Carvalho.

Dicas de economia de energia e consumo consciente:

– Passe roupa somente quando necessário (para o trabalho ou uma ocasião muito importante);

– Não passe roupas se ficar em casa ou em home office;

– Evite banhos demorados. É importante ter em mente que os banhos precisam ser rápidos pois o chuveiro elétrico é um dos grandes vilões do consumo;

– Estabeleça limite para crianças usarem computadores ou videogames. Priorize computador apenas para estudo e videogame aos finais de semana;

– Prefira lâmpadas de LED. Elas gastam menos energia;

– Apague as lâmpadas que não estiver utilizando, exceto aquelas que contribuem para a sua segurança.

– Em situações de calor, utilize o ar-condicionado na temperatura 24ºC. Ela é a ideal para ambientes;

– Quem possui uma geladeira e um freezer em casa, é recomendado desligar o freezer a usar apenas a geladeira;

– Caso o celular já esteja 100% carregado, tire-o da tomada;

– Utilize apenas uma TV ao invés de três aparelhos ligados de forma simultânea.

– Mantenha as janelas abertas e aproveite ao máximo a luz natural.

– Procure lavar o máximo de roupas possível de uma só vez.

Com 116 anos de história, o Grupo Energisa é o maior privado do setor elétrico com capital nacional e o também o maior na Amazônia Legal. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 18 bilhões (2020), o Grupo atende a 8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de mais de 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de call center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora), soluções em energias renováveis (Alsol) e agora a fintech Voltz, que entra no mercado de contas digitais.

Comentários

Cotidiano

Preço médio do gás de cozinha fica em R$ 95 nos últimos seis meses

Publicado

em

Cuiabá foi a capital com maior valor para botijão de 13 quilos

botijão de 13 quilos de gás de cozinha

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) divulgou hoje (7) a média semestral nacional do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha. O valor do botijão de 13 quilogramas (kg) ficou em R$ 95,63, entre junho e novembro deste ano.

Segundo a ANP, a medida atende ao decreto 10.881, publicado na semana passada, que obriga a agência a divulgar todo mês, até o décimo dia útil do mês, a média nacional dos últimos seis meses do GLP.

O sistema de levantamento de preços da agência mostra que, na última semana, Cuiabá foi a capital com o maior preço para o botijão de 13 quilos do GLP, R$ 120,31, enquanto Salvador ficou com o menor valor, R$ 92,59.

Em relação à gasolina comum, o litro mais em conta foi comercializado nos postos de combustíveis de Macapá: R$ 5,938. O Rio de Janeiro teve o valor mais alto para o litro da gasolina comum, R$ 7,208.

Curitiba teve o menor para o litro do óleo diesel: R$ 4,949. A pesquisa da ANP mostra que Rio Branco teve o litro mais alto do diesel: R$ 6.071.

A coleta de preços foi feita entre 28 de novembro e 4 de dezembro.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Número de novos imigrantes cresce 24,4% no Brasil em dez anos

Publicado

em

Paróquia de Pacaraima oferece café da manhã para imigrantes venezuelanos diariamente.

Atualmente 1,3 milhão de imigrantes residem no Brasil

Em dez anos, ocorreu um aumento de 24,4% no número anual de novos imigrantes registrados no Brasil, sendo as imigrações venezuelanas, haitianas e colombianas as principais responsáveis pelo aumento. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública nesta terça-feira (7).

Atualmente 1,3 milhão de imigrantes residem no Brasil. Em dez anos, de 2011 a 2020, os maiores fluxos foram da Venezuela, Haiti, Bolívia, Colômbia e Estados Unidos. O número de novos refugiados reconhecidos anualmente no país saiu de 86, em 2011, para 26,5 mil em 2020. As solicitações de reconhecimento da condição de refugiado também aumentaram, passando de cerca de 1,4 mil, em 2011, para 28,8 mil, em 2020.

Os dados fazem parte do projeto “2011-2020: Uma década de desafios para a imigração e refúgio no Brasil” e foram produzidos pelo Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra), parceria do Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Universidade de Brasília (UnB). Os relatórios estão disponíveis no portal da imigração.

Trabalho e educação

Os imigrantes ocuparam também mais postos de trabalho no mercado brasileiro. Em 2011 foram 62.423 e, em 2020, 181.358. De 2019 para 2020, os postos de trabalho criados para imigrantes e refugiados no mercado formal passaram de 21,4 mil para 24,1 mil. Um aumento de 12,7%. O estado de Santa Catarina foi o que mais criou postos.

O número de estudantes imigrantes matriculados na rede básica de ensino no Brasil passou de 41.916 em 2010 para 41.916 em 2020.

Conare

Entre 2011 e 2020, o reconhecimento da condição de refúgio pelo Comitê Nacional para Refugiados (Conare) concentrou-se nas nacionalidades venezuelana (46.412 reconhecimentos), síria (3.594 reconhecimentos) e congolesa (1.050 reconhecimentos).

Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Estudante baleado por sargento de trisal no interior do AC é isolado com suspeita de Covid

Publicado

em

O estudante de medicina Flávio Endres Ferreira, de 30 anos, que foi baleado pelo sargento da PM-AC Erisson Nery, durante uma briga em um bar no município de Epitaciolândia, dia 27, foi isolado no Pronto Socorro de Rio Branco com suspeita de Covid-19.  Há três dias ele está com febre e catarro no peito, e sua esposa também apresenta febre.

Estudante de medicina conta terror ao ver amigo agonizando enquanto sargento lhe apontava arma

O sargento, conhecido por viver um trisal, teria atirado pelo menos cinco vezes contra o jovem que foi encaminhado ao Pronto Socorro da Capital. Neri está preso preventivamente no Batalhão de Operações Especiais (Bope), em Rio Branco.

 

Comentários

Continue lendo

Em alta