Vereador Joelso Pontes (PP), de Brasiléia – Foto: arquivo

A situação a que vem se encontrando o hospital regional Wildy Viana em Brasiléia, vem preocupando os vereadores tanto da base aliada, quanto os opositores. A paralização dos funcionários da limpeza e falta de manutenção de equipamentos essenciais aos munícipes, tem sido pauta durante as sessões da Câmara nos últimos dias.

Segundo o vereador Joelso Pontes (PP), já vem encaminhando Ofícios à Mesa, que por vez está sendo enviado para o governo na Capital, desde o mês de abril passado, onde pedem providencias por parte dos órgãos competentes aos casos que estão surgindo na fronteira.

Dois assuntos que estão em voga, seria os atrasos constantes dos pagamentos aos funcionários da limpeza, que são contratados por uma empresa terceirizada. Estes teriam cruzado os braços, mantendo apenas 30% da mão de obra nas áreas consideradas essenciais.

Pedidos enviados desde abril passado ao governo pedindo providencias ao hospital de Brasiléia.

O outro, seria a falta do equipamento de Raio-X na unidade hospitalar. Quem precisar, terá que se deslocar para a cidade vizinha de Cobija (lado boliviano) e fazer de forma particular, ou ser levado pela ambulância à Capital.

Dessa forma, os edis já vêm solicitando ao governo do Estado, que tomem providencias a estes fatos e possam ser solucionados o mais breve possível, mas, ao que indica, está longe de serem solucionados.

Comentários