Um homem de nacionalidade brasileira, acadêmico de medicina e que não teve seu nome divulgado, foi preso sob acusação de filmar as partes íntimas de mulheres que passariam por exames de ginecologia no hospital de Villa Tunari, em Cochabamba/Bolívia.

Segundo os informes, o brasileiro foi denunciado por um esposo que teria descoberto no celular, as imagens e vídeos das pacientes que realizavam as consultas médicas. Outro caso veio a público que o homem que tem cerca de 40 anos, teria filmado sua relação sexual com a ex-namorada e a chantageou para que as imagens não fossem divulgadas. O caso estaria nas estancias policiais.

“Ele gravava as pacientes (mulheres grávidas) que recebia no consultório e sem perceberem eram filmadas, principalmente as que estavam prestes a darem luz. Eu tenho imagens que foi postada no Facebook”, relatou a ex-namorada.

Segundo os meios, o acusado que é acadêmico de medicina, foi posto em liberdade após ficar detido por cerca de 15 dias.

Veja vídeo abaixo:

Com informações de Red Uno

Comentários