Conecte-se conosco

Acre

“Violência cresceu muito, situação é preocupante”, diz procuradora-geral

Publicado

em

A iniciativa visa encontrar, junto com as demais instituições, as alternativas necessárias para reduzir a criminalidade.

Procuradora-geral de Justiça, Patrícia de Amorim Rêgo

Procuradora-geral de Justiça, Patrícia de Amorim Rêgo

Os índices crescentes de violência registrados no Estado,principalmente em Rio Branco e Sena Madureira, fizeram com que o Ministério Público do Estado do Acre (MP/AC), por meio da Procuradoria-Geral de Justiça e a Coordenadoria Criminal, elaborasse uma proposta de criação de um plano interinstitucional de ação para prevenção e enfrentamento à violência. A iniciativa visa encontrar, junto com as demais instituições, as alternativas necessárias para reduzir a criminalidade.

“A violência aumentou assustadoramente, a situação é preocupante e não podemos ficar inertes diante dessa realidade”, explicou a procuradora-geral de Justiça, Patrícia de Amorim Rêgo.

A proposta é reunir representantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado da Polícia Civil, Instituto de Administração Penitenciária, Polícia Militar, Instituto Socioeducativo do Acre,Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social e o Poder Judiciário, e discutir com essas instituições estratégias capazes de prevenir e frear os índices de crimes contra a vida e o patrimônio. “A ajuda mútua é a solução para que possamos minimizar as dificuldades existentes visando potencializar nossas ações de enfrentamento à violência”, afirmou o Coordenador Criminal do MPAC, o procurador de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto.

Na próxima segunda-feira (23), a Procuradora-Geral e o Coordenador Criminal terão um encontro com autoridades do Sistema Integrado de Segurança Pública, a partir de 15h00min. Será uma reunião preparatória do encontro interinstitucional, que será realizado na quarta-feira (25), 9h00min,no edifício-sede da Instituição.

Membros do MP, que atuam na área criminal, execução penal,infância e juventude e integrantes do Comitê de Enfrentamento às Drogas também vão participar das discussões. Durante todo o dia as autoridades estarão reunidas com o propósito de debater os fatores que fomentam a violência, como as drogas, por exemplo, entre outras questões, entre as quais, os parâmetros para progressão de regime, que também inquietam a população. O MPAC vai propor que haja um controle mais rígido da execução penal, dos indivíduos que cometem crimes quando em gozo de algum benefício, como saídas temporárias e trabalho externo. A ideia é fazer a identificação desses criminosos para que eventuais benefícios sejam cassados, e com isso, eles retornem ao regime fechado.

No primeiro momento serão feitas uma análise situacional e a contextualização do problema, com base em dados do relatório de inteligência das polícias. Em seguida, haverá um debate para que cada instituição possa expor a problemática relacionada à sua área de atuação.

A pauta inclui os crimes contra vida e o patrimônio, a situação do município de Sena Madureira, as gangues formadas por jovens e a violência no Terminal Urbano de Rio Branco. “Ao final desse encontro, as autoridades irão pactuar as ações integradas no intuito de devolver à sociedade a sensação de segurança”, conclui o Procurador.

MP na Comunidade: primeira edição no bairro mais vulnerável da capital

O bairro Taquari, no Segundo Distrito de Rio Branco, registrou 38% de todos os homicídios que aconteceram no Estado nos últimos nove anos. É para esse bairro que, no próximo dia 28, o MPAC vai levar todos os serviços que são oferecidos na sede da Instituição. As ações do projeto MP na Comunidade serão realizadas no bairro, mas deverão contemplar toda a comunidade da regional, onde moram 70 mil pessoas.

O local foi escolhido por apresentar altos índices de vulnerabilidade social. “Lá, nós encontramos problemas sociais de todos os tipos”, ressalta a diretora de Planejamento Bethe Oliveira.

Com a iniciativa, o Ministério Público pretende conhecer as principais demandas do bairro, e com isso, contribuir para a solução dos problemas que afetam comunidade.

Durante todo o dia, Procuradores, Promotores e servidores estarão na escola João Mariano, orientando os moradores sobre as diversas áreas de atuação do MP, ouvindo denúncias, sugestões, entre outras ações.

Da redação, com Assessoria

Comentários

Acre

Com quase 600 novos casos, Acre confirma mais um óbito por Covid nesta sexta-feira (28)

Publicado

em

Por

A Ômicron já responde por quase todos os resultados positivos de Covid no estado do Acre. É o que mostra um boletim de vigilância epidemiológica divulgado pela Rede Corona-ômica, ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Por Janine Brasil, g1 AC — Rio Branco

Ao todo, 735 exames estão à espera de análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) — Foto: Procon/MS/Divulgação

O Acre registrou 596 novos casos de Covid-19 nesta sexta-feira (28), de acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre).

Ao todo, 735 exames estão à espera de análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). O número de altas é de 88.164.

No dia 22 deste mês, o estado teve a triste marca de 1.529 casos novos em 24 horas e registrou um novo recorde. A explicação para o aumento foi a chegada da variante Ômicron no estado.

Número de casos de Covid-19 por cidades do Acre

Cidades Casos de Covid
Acrelândia 1.943
Assis Brasil 1.885
Brasileia 3.230
Bujari 1.333
Capixaba 693
Cruzeiro do Sul 8.068
Epitaciolândia 1.684
Feijó 3.472
Jordão 712
Mâncio Lima 2.997
Manoel Urbano 925
Marechal Thaumaturgo 1.376
Plácido de Castro 2.052
Porto Acre 1.655
Porto Walter 554
Rio Branco 45.221
Rodrigues Alves 1.022
Santa Rosa 1.017
Sena Madureira 6.381
Senador Guiomard 1.288
Tarauacá 6.733
Xapuri 3.189
Total 97.430

Em todo o estado há 62 pessoas internadas, sendo 59 com teste positivo. A taxa de ocupação da UTI nas unidades de saúde é de 34%. Dos 20 leitos existentes, dez estão ocupados. São 10 leitos de UTI em Rio Branco e 10 em Cruzeiro do Sul.

Aumento de leitos

No boletim de leitos desta sexta aparece um aumento de 10 leitos de UTI Covid e 30 leitos clínicos no Into-AC. Agora a unidade de saúde tem, ao todo, 20 leitos de UTI Covid e 40 clínicos.

Com aumento de internações e de casos positivos desde o início do ano, a Saúde do Acre decidiu abrir mais leitos de enfermagem e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atender a demanda. A Saúde informou ainda que seriam abertos mais três leitos clínicos no Hospital Raimundo Chaar, em Brasiléia, mas os leitos aindo não aparecem no boletim.

Mortes

O boletim desta sexta registrou a morte de uma pessoa.

A vítima tinha 81 anos, era natural de Rio Branco, deu entrada no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco no dia 14 de janeiro de 2022.

Os testes rápidos para detectar a Covid-19 acabaram nas unidadesde saúde de Rio Branco, segundo informou a secretária Sheila Andrade, em comunicado divulgado nessa quinta (27) nas redes sociais.

A gestora afirmou que nesta sexta (28),as unidades da atenção básica da capital passariam a contar somente com médicos para atender a população.

Com o aumento no número de casos, as unidades de saúde voltaram a ficar lotadas em Rio Branco. A busca por testes em farmácias também aumentou.

Os médicos que atendem na rede básica de saúde de Rio Brancosuspenderam de forma temporária a greve da categoria que já durava mais de um mês. A decisão ocorre devido a terceira onda de Covid que atinge o estado acreano com elevação de casos da doença.

Ômicron no AC

A Ômicron já responde por quase todos os resultados positivos de Covid no estado do Acre. É o que mostra um boletim de vigilância epidemiológica divulgado pela Rede Corona-ômica, ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Em janeiro foram analisados sete casos positivos de Covid-19, sendo que um deles deu que se tratava da Ômicron. Em dezembro, do total de 16 casos analisados, dois deram positivo para a variante. Já no mês de janeiro, os dois casos analisados de Covid indicaram que era a Ômicron.

Apesar dos dados da pesquisa, a Sesacre e a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco afirmam que ainda não há confirmação oficial de casos de Ômicron no estado e na capital.

Governo decreta emergência

 

Durante uma coletiva de apresentação do cenário epidemiológico do Acre, o governador Gladson Cameli disse que vai decretar situação de emergência devido ao aumento dos casos de Covid-19, no início do mês de janeiro.

Além disso, o governador junto com a secretária de Saúde, Paula Mariano, alertaram para a importância da vacinação como medida de proteção contra a doença e mantiveram todo estado na bandeira amarela. O Acre está na faixa de atenção desde o dia 24 de dezembro do ano passado, conforme nota divulgada pelo Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19.

Acre permanece na faixa amarela

 

Mesmo com o aumento no número de casos da doença Acre permanece na faixa amarela. O governador do Acre, Gladson Cameli, pediu o apoio da população para que os casos parem de aumentar e todos sigam as orientações sanitárias.

“Espero não ter que tomar medidas iguais as passadas que tomamos. Não estou preocupado com eleição. Minha preocupação é com o próximo. Preciso do apoio da sociedade, nos ajude a orientar as pessoas, a convencer aquele que ainda não está convencido que a vacina vai proteger a vida dele. Meu filho tem 8 anos e quando chegar a hora dele, vai tomar a vacina. Agora, é hora de deixarmos algumas prioridades e cuidar da própria vida. Só da minha equipe de segurança baixaram cinco. Então, não é brincadeira. Vamos manter na faixa amarela. Vamos focar nas pessoas em proteger a vida das pessoas”, disse Cameli.

Comentários

Continue lendo

Acre

Avião que havia saido de Rio Branco arremete a segundos do pouso em Guarulhos por ter outra aeronave na pista

Publicado

em

Mais um registro em vídeo captado nesta semana no Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro, em Guarulhos (SP), mostra uma bonita cena de arremetida e um exemplo prático de como funcionam os procedimentos de segurança da aviação nas operações de pouso.

Diante da aproximação de uma aeronave da Latam para o toque pela cabeceira, enquanto outra ainda não tinha liberado a pista, o controlador de tráfego aéreo instrui os pilotos a iniciarem uma arremetida, que aconteceu já em baixa altura, há poucos segundos do pouso.

Os controladores de tráfego aéreo sempre buscam garantir a separação entre as aeronaves para haver tempo suficiente para que a pista esteja livre quando a próxima chega, porém, não é tão incomum ocorrerem situações como esta do vídeo, tanto aqui no Brasil quanto em vários outros aeroportos pelo mundo, especialmente nos que possuem intenso tráfego aéreo.

Como sempre, vale lembrar que a arremetida é um procedimento comum na aviação, devidamente treinado pelos pilotos, que visa a garantir a segurança quando, durante a aproximação e o pouso, algo está fora do padrão ou haja possibilidade de sair do padrão.

Além da chamada “aproximação perdida”, também é interessante notar no vídeo a etapa seguinte, quando o controlador de tráfego informa aos pilotos da Latam para manterem contato visual com um avião Boeing 737, que havia decolado um pouco antes, portanto, ainda estava nas proximidades. Este procedimento também visa a aumentar a segurança de voo, já que ajuda a garantir que os pilotos tenham consciência situacional para manterem a separação adequada em relação à outra aeronave no ar.

A aeronave envolvida na arremetida foi o Airbus A320 da Latam registrado sob a matrícula PR-MHK. Ele chegava na tarde da quarta-feira, 26 de janeiro, no voo LA-3064, que havia partido de Rio Branco, no Acre. Na pista, estava um ATR-72 da VoePass, que havia chegado no voo 2Z-2261, com origem em Joinville, Santa Catarina.

Após a arremetida, os pilotos da Latam realizaram novo procedimento de aproximação e o pouso foi completado cerca de 13 minutos após.

Comentários

Continue lendo

Acre

Emenda do deputado José Bestene garante regularização fundiária do bairro Eldorado em Brasileia

Publicado

em

Por Assessoria

Cerca de 1.500 pessoas que residem no bairro Eldorado, em Brasileia, serão beneficiadas com uma emenda de R$ 220 mil de autoria do deputado José Bestene (Progressistas). O dinheiro será utilizado para a regularização fundiária do bairro, atendendo a cerca de 500 famílias com títulos definitivos de propriedade de seus terrenos. Nenhum desses lotes possui o documento de acordo com o Iteracre (Instituto de Terras do Estado do Acre).

“Esta é uma demanda da população daquele bairro que precisa destes papeis para ter a segurança de habitar em casa própria, poder investir na reforma ou ampliação com tranquilidade e até para usar o imóvel como garantia para obter financiamentos”, comenta Bestene. De acordo com ele, a emenda destina os recursos para o Iteracre, órgão responsável pela regularização fundiária urbana e rural do Estado. “Cada família receberá o seu título sem nenhuma despesa”, explica o parlamentar.

Comentários

Continue lendo

Em alta