Conecte-se conosco

Flash

Zonas livres de febre aftosa sem vacinação serão oficialmente reconhecidas esta semana

Publicado

em

FSB Comunicação - Socorro Ramalho

Na próxima quinta-feira (27), o Brasil terá a confirmação da OIE sobre essa conquista alcançada com empenho de vários profissionais, entre eles os auditores fiscais federais e estaduais agropecuários e tantos outros que atuam na área de medicina veterinária

A participação essencial dos auditores fiscais federais agropecuários (affas) nos resultados positivos do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA) é evidente no longo caminho percorrido para alcançar o ponto mais alto do Plano Estratégico desse Programa, iniciado em 2017, sob a gestão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Trata-se da certificação da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) para estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Acre, Rondônia e partes do Amazonas e do Mato Grosso, como zonas livres de febre aftosa sem vacinação. Com essa conquista, o Brasil passa a ter 20,7% do rebanho bovino e 47,2% do rebanho suíno em áreas livre da doença, sem vacinação, incluindo o estado de Santa Catarina, que foi o primeiro estado brasileiro a receber essa certificação internacional.

A expectativa é que todo o país esteja totalmente livre da aftosa sem vacinação até 2026, conforme meta prevista no PNEFA, o que trará mais benefícios econômicos a toda a nação, possibilitando a ampliação da exportação de produtos de origem animal e diminuindo custos aos produtores rurais brasileiros. A erradicação da doença no Brasil é perseguida há mais de 60 anos pelo governo federal e autoridades sanitárias, e vem ocorrendo por etapas. Atualmente, somente o estado de Santa Catarina tem a certificação internacional.

Quem explica é o auditor fiscal federal agropecuário (affa), Diego Viali dos Santos, que há 15 anos trabalha no Serviço Veterinário Oficial. O PNEFA tem como principal estratégia manutenção de país livre da doença e a ampliação, gradativa, das zonas sem vacinação, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela OIE. “O PNEFA tem autonomia técnica muito grande”, afirma Diego e reforça que “o sucesso do Programa está na gestão compartilhada, entre o setor público e privado, sem norteamento ideológico”.

O auditor atua na Divisão de Febre Aftosa do Departamento de Saúde Animal (DIFA/SDA) desde 2018 e já foi coordenador estadual do Programa de Prevenção e Erradicação da Febre Aftosa na Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Rio Grande do Sul (SEAPA-RS) de 2006 a 2009. “Agora, temos 20% do rebanho bovino e cerca de 50% da população de suínos do país nessas regiões livres da febre aftosa sem vacinação, podendo atingir outros mercados, trazendo benefícios a todos os produtores rurais, que é com quem trabalhamos diretamente”, destaca.

Com a experiência e visão de quem acompanha de perto todas as etapas do processo para erradicação da febre aftosa, Diego relembra a importância da comunicação com o produtor rural para o avanço desse Programa. “Trabalhamos muito na educação e nacomunicação com o produtor, porque depende dele a iniciativa de notificar o serviço veterinário oficial quando há suspeita que seu rebanho esteja infectado pelo vírus da aftosa”, explica e informa que essa é uma etapa crucial para assegurar a prevenção da doença, pois se essa ação não for seguida à risca, o impacto de uma reintrodução seria muito grande. “Se o produtor não estiver comprometido com o programa e com seu protagonismo neste processo, a magnitude de um possível foco pode ser muito maior devido ao atraso na notificação”, explica o auditor.

Diego informa que em 2007 o estado de Santa Catarina foi reconhecido pela OIE como uma zona livre da febre aftosa sem vacinação. Agora, em 2021, é a vez de Rio Grande do Sul, Paraná, Rondônia, Acre, Sul do Amazonas, na região onde hoje há 70% de seu rebanho, e este do Mato Grosso, área que compreende cerca de 1% de seu rebanho bovino. “Em Santa Catarina já são cerca de 4 milhões de bovinos que pertencem a zona livre de febre aftosa sem vacinação”, destaca. Com o ingresso dessas novas áreas, outros 40 milhões de bovinos existentes nestes estados passaram a pertencer a zonas livres sem vacinação.

Apenas três países da América Latina são considerados livres de febre aftosa sem vacinação, pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE): Chile, Guiana e Peru. Além disso, existem zonas livres dentro de países (como é o caso de Santa Catarina) na Argentina, Bolívia, Colômbia e Equador. Nessas áreas livres sem vacinação da América do Sul, exceto o Brasil, há cerca de 13 milhões de bovinos, demonstrando ainda mais o impacto desse novo reconhecimento brasileiro – só no Brasil haverá aproximadamente 45 milhões de bovinos em áreas livres sem vacinação, mais de três vezes o que há no resto dos países sul americanos.

Fiscalização e inspeção

A febre aftosa é uma doença infecciosa aguda que causa febre, seguida do aparecimento de vesículas (aftas), principalmente, na boca e nos pés de animais de casco fendido e o último passo da erradicação dessa doença numa região é a retirada da vacinação. “É esse resultado que será validado pela OIE nesta semana. Ele é fruto de um trabalho conjunto de muitos grupos envolvidos, incluindo vários auditores fiscais federais agropecuários”.

Com relação ao trabalho dos affas no PNEFA, eles são distribuídos por superintendências estaduais. Cada uma conta com a presença de um auditor fiscal federal agropecuário, responsável por fazer a gestão estadual do Programa. São eles que se comunicam diretamente com os Órgãos Estaduais de Sanidade Animal (OESAS) e todas demais partes interessadas, incluindo os produtores rurais.

Segundo Diego, todos os affas que atuam em unidades de vigilância agropecuária internacional, na inspeção de produtos de origem animal, nos laboratórios de diagnóstico e controle de vacina, na área de saúde animal nas SFAs nos estados trabalham com a febre aftosa, mesmo indiretamente. Esclarece que ainda há muito a ser feito no Programa e que até 2026 espera que o país se torne totalmente livre da febre aftosa, sem vacinação.

PNEFA

Doença viral de alto contágio, a febre aftosa ainda desafia autoridades sanitárias no mundo. No Brasil, começou a ser combatida em 1963, com o início das imunizações. Com a elaboração do Plano Estratégico para o PNEFA, feita pelo Mapa e executado com o envolvimento do setor público e privado, a infraestrutura dos Serviços Veterinários e os fundamentos técnicos os resultados não demoraram a aparecer até alcançar o patamar em que está hoje, com o Brasil prestes a ser reconhecido oficialmente com país com áreas livres da doença sem vacinação. Nesse processo, outro organismo com papel estratégico é o Centro Pan-Americano de Febre Aftosa e Saúde Pública Veterinária (PANAFTOSA), que faz parte do Departamento de Doenças Transmissíveis e Determinantes Ambientais da Saúde da OPAS/OMS. Trata-se de instituição internacional, situada no Brasil, referência para a OIE e outras entidades que atuam com o fim de erradicar a febre aftosa.

Cabe ao PANAFTOSA coordenar o Programa de Saúde Pública Veterinária e trabalhar para prevenção, vigilância e controle de zoonoses, promovendo iniciativas para melhorar os sistemas de segurança alimentar e a erradicação da febre aftosa, com o objetivo de promover a saúde pública e o desenvolvimento socioeconômico da região.

Comentários

Flash

Secretaria de Comunicação recebe novos veículos do governo

Publicado

em

A comunicação é o meio pelo qual as informações e notícias são trocadas entre dois ou mais interlocutores, é um processo que permite criar e interpretar mensagens.

Com o objetivo de melhorar e levar essas mensagens a todo o Estado, o governo do Acre realizou a entrega de dois novos veículos para a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), duas novas caminhonetes no valor de mais de R$ 513 mil. Os veículos foram custeados com recursos próprios do governo.

A Secom não recebia investimentos na área de transporte desde o início dos anos 2000. Foto: Diego Gurgel/Secom

A secretária de comunicação, Nayara Lessa, destacou e agradeceu o zelo e preocupação que o governador teve com a pasta, que faz o acompanhamento e publicidade das ações do governo em todo o estado.

“Estamos muito gratos e felizes por essa conquista, e mostra a preocupação do governo com a comunicação, que está no dia a dia sempre divulgando as ações. Essa entrega mostra a sensibilidade do governador com a Secom, agora vamos ter veículos adequados para fazer o transporte da nossa equipe”, destacou.

O governador entrega a chave dos veículos em mãos à secretária de comunicação, Nayara Lessa. Foto: Diego Gurgel/Secom

Um outro veículo, também caminhonete, foi cedido pelo Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre), à Secom para auxiliar na logística da Secretaria.

A última vez que a pasta teve investimentos nos meios de transporte foi no início dos anos 2000, quando recebeu uma motocicleta e um carro de passeio. Desde então a secretaria operava apenas com carros emprestados ou cedidos por outras organizações estatais, e agora as equipes de comunicação vão ter mais segurança e conforto na locomoção e transporte com o  investimento, que totalizou R$ 513.312,00.

Comentários

Continue lendo

Flash

Prefeitura de Brasiléia realiza desfile cívico em comemoração aos 112 anos do município.

Publicado

em

O desfile cívico realizado na noite quinta-feira, 30, em comemoração ao aniversário 112 anos de Brasiléia, foi marcado por muita emoção e pela presença dos alunos das escolas municipais, Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros, fanfarras e servidores municipais.

A prefeita Fernanda Hassem, acompanhada do Vice-prefeito, Carlinhos do Pelado, recepcionou o Governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, senador Sérgio Petecão, Forças de segurança ( Polícia Militar, exército e Corpo de Bombeiros), Deputada Federal, Vanda Milani, secretários estaduais, municipais, vereadores, equipe do governo do estado e imprensa.

A Deputada Federal Vanda Milani, que já destinou mais de 35 milhões para o município, veio prestigiar o evento. “Estou muito feliz em acompanhar o desfile cívico em comemoração aos 112 anos de Brasiléia, estou vendo a juventude e as crianças participando. Quero dizer que Brasiléia conta com meu total apoio, já foram mais de 35 milhões de reais que destinei para melhorar a vida das pessoas de Brasiléia. Parabéns população por este dia”, falou.

Para a prefeita Fernanda, o momento foi de emoção. “É uma honra podermos estar aqui com as nossas crianças, escolas, nossas autoridades militares e o nosso Governador Gladson Cameli. Há quatro anos desde que o governador se elegeu ele vem participar do desfile em respeito à cidade”, afirmou a Prefeita.

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli parabenizou Brasiléia. “Que Deus abençoe Brasiléia e a nossa prefeita para que juntos possamos olhar para as pessoas e pensar em um estado cada dia mais justo, respeitando sempre as instituições, parabéns Brasiléia pelos 112 anos”, parabenizou.

Comentários

Continue lendo

Flash

Estado contempla Assis Brasil com investimentos em educação e infraestrutura

Publicado

em

O compromisso do governo do Acre com os municípios do interior foi reafirmado nesta sexta-feira, 1°. Desta vez, Assis Brasil foi beneficiado com diversas ações e melhorias por parte do Estado. A cidade localizada na tríplice fronteira do Brasil, Bolívia e Peru recebeu investimentos de quase R$ 9 milhões nas áreas da educação e infraestrutura.

O governo do Estado contemplou Assis Brasil com quase R$ 9 milhões em investimentos na educação e infraestrutura. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Presente à solenidade, o governador Gladson Cameli fez questão de enfatizar o trabalho feito em parceria com as 22 prefeituras acreanas. De acordo com o gestor, quando instituições se unem em prol da população, os resultados são alcançados.

“Temos que construir pontes e é isso que estamos fazendo nos últimos três anos e meio à frente do Executivo estadual. Com muita determinação, estamos conseguindo melhorar o nosso Acre. Aqui em Assis Brasil, a prefeitura é a prova disso. Unidos, podemos fazer muito mais pelo nosso povo”, argumentou.

Governo do Acre tem priorizado investimentos para que os jovens tenham um ensino público de qualidade. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Dando continuidade aos avanços na educação, o governo fez a cessão de dez ônibus escolares à prefeitura local. Os veículos traçados são adaptados para estradas de difícil acesso e transportarão estudantes da zona rural com mais conforto e segurança no trajeto de suas casas até a escola.

O governador Gladson Cameli assinou ainda a ordem de serviço para a reforma e ampliação da Escola Sandoval Batista. A unidade de ensino estadual receberá melhorias em toda sua física, proporcionado melhores condições para o aprendizado dos alunos.

Estado fez a cessão de dez ônibus escolares à prefeitura do município. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Na oportunidade, a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE) fez a entrega dos vouchers para aquisição do fardamento escolar. Os uniformes serão distribuídos, gratuitamente, para 1.570 estudantes da rede estadual.

“A Educação tem sido tratada com prioridade pela gestão do governador Gladson Cameli e a prova disso é que mais investimentos estão garantidos para Assis Brasil. Entregaremos os kits escolares e os tabletes com planos de internet aos estudantes do ensino médio”, ressaltou o titular da SEE, Aberson Carvalho.

Governo assegura melhorias para a infraestrutura de Assis Brasil

Governo e Prefeitura de Assis Brasil também firmaram convênio no valor de R$ 3 milhões para a recuperação de ramais, vias urbanas, calçadas e drenagem, revitalização de praças, manutenção da iluminação pública, locação de máquinas pesadas e compra de combustível e peças.

Os moradores da Rua Juvenal Duarte, no bairro Plácido de Castro, foram agraciados com a pavimentação asfáltica da via. A obra era bastante aguardada pela comunidade, pois coloca fim aos transtornos provocados pela falta de infraestrutura.

Prefeito Jerry Correia agradeceu o governador Gladson Cameli pelos grandes investimentos realizados no município localizado na tríplice fronteira do Brasil, Bolívia e Peru. Foto: Marcos Vicentti/Secom

O prefeito Jerry Correia aproveitou para agradecer a parceira incondicional do Estado em prol de Assis Brasil. “Este é um governo que dialoga, recebe nossas demandas e trata a população como prioridade. Temos recebido diversos benefícios e só temos gratidão por tudo que está sendo pelo crescimento e melhoria da nossa cidade”, disse.

Comentários

Continue lendo

Em alta